Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Brasília

A vacinação de professores começa amanhã

O governador Ibaneis Rocha, antecipou ao JBr que o agendamento de vacinação das pessoas de 48 anos começa nesta sexta-feira, às 15 horas

Por Catarina Lima 24/06/2021 6h07
Foto: Agência Brasil

Pessoas com agendamento para vacinação por comorbidades que não comparecerem para se vacinar até cinco dias da data agendada, perderão a vaga e novo agendamento só poderá ser feito por idade, não mais por doenças pré-existentes. O anúncio da nova regra foi feito pelo chefe da Casa Civil do governo do Distrito Federal, Gustavo Rocha, na tarde de ontem, em entrevista coletiva. O mesmo não acontecerá – pelo menos por enquanto – com pessoas idosas que ainda não tenham se vacinado. Para esse público, a vacinação continua disponível.

Como já tinha informado o governador Ibaneis Rocha, ao Jornal de Brasília, o agendamento de vacinação das pessoas de 48 horas começa nesta sexta-feira, às 15 horas. No mesmo horário terá início o agendamento das grávidas e puérperas – mulheres até 45 dias após o parto – para quem a Secretaria de Saúde destinou mais seis mil doses de vacinas. O agendamento do grupo quando foi disponibilizado o primeiro lote de 2.400 doses, durou apenas 30 minutos.

Como já havia sido adiantado pelo governador Ibaneis, chegaram à Brasília 79.030 doses de vacinas para a primeira dose (D1) e 30 mil para a segunda (D2). Os imunizantes estão no DF desde o início da tarde de ontem. Além das grávidas e puérperas, as vacinas serão divididas da seguinte forma: 30 mil doses para pessoas da faixa etária de 48 anos; três mil para as Forças Armadas, duas mil para vigilantes e trabalhadores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), duas mil para rodoviários e oito mil para professores do ensino fundamental I, da rede privada. De acordo com o Sindicato dos Professores da Escolas Particulares (Sinpro-EP), existem no DF 12.367 docentes do fundamental I. O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, disse também que nove mil doses ficarão armazenadas na rede de frio do GDF como reserva técnica.

As 18 mil doses da vacina da Janssen, que também chegaram ontem ao DF, servirão para vacinar de amanhã até segunda-feira o primeiro grupo de um total de 36 mil profissionais da educação da rede pública e também pessoas em situação de rua. De acordo com Osnei Okumoto, cada frasco contém cinco doses e os profissionais que participarão da campanha foram orientados para que nenhuma dose seja perdida. Os professores deverão receber o imunizante administrado em uma única dose para que as aulas presenciais possam ser retomadas em agosto

Quanto a inclusão dos oficiais de Justiça entre os públicos prioritários, também adiantado pelo Jornal de Brasília, tanto Okumoto e quanto Gutavo Rocha, justificaram a decisão do governo do DF, dizendo que a categoria circula por todo a cidade, inclusive entra em hospitais, estando, portanto, exposta a contrair o coronavírus.

O governador Ibaneis Rocha flexibilizou mais uma vez o Decreto 41.913, que trata das medidas de enfrentamento da pandemia no DF. Desta vez ele determinou que passe de 23 horas para a meia noite o horário de funcionamento de bares e restaurantes. Também foi flexibilizado o toque de recolher, que antes era de meia-noite às 5 horas e agora será de 1 às 5h. As mudanças foram publicadas ontem, numa edição extra do Diário Oficial, e passam a valer a partir de hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar