fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Pesquisadores encontram fósseis raros de aves em Presidente Prudente (SP)

O pesquisador Luis Chiappe, do Museu de História Natural de Los Angeles (EUA), afirma que os achados têm importância para a ciência

Aline Rocha

Publicado

em

PUBLICIDADE

Fósseis de aves com dentes que habitaram a região há 80 milhões de anos, junto com os dinossauros, foram encontrados por uma equipe internacional de paleontólogos em plena área urbana de Presidente Prudente, no oeste paulista. Segundo o paleontólogo William Nava, que integra a equipe, pelo menos três espécies podem ser inéditas na paleontologia mundial.

O pesquisador Luis Chiappe, do Museu de História Natural de Los Angeles (EUA), afirma que os achados têm importância para a ciência. “São raríssimos mundialmente os vestígios de aves tão pequenas, semelhantes às atuais, mas que viveram em período tão remoto”, diz.

Os últimos achados aconteceram no dia 16 no Parque dos Girassóis, perto de um condomínio residencial. O local vem sendo escavado e pesquisado por Nava há 14 anos, por isso o sítio recebeu o nome de “William’s Quarry” (pedreira do William).

No total, ele já coletou mais de mil ossinhos de pequenas aves de um grupo extinto junto com os dinossauros, chamado Enantiornithes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A maioria são ossos isolados, mas agora foram achados materiais apresentando articulação. “Um dos mais importantes registros são algumas pré-maxilas dessas aves que apresentam dentes, o que indica que poderiam ser carnívoras, e outras que parecem não ter dentes, deixando os pesquisadores intrigados”, afirma Nava.

Para o pesquisador, é possível que as espécies sejam inéditas. “Comparadas com fósseis desse mesmo grupo de aves extintas, descobertas na Argentina e outros países, as brasileiras apresentam diferenças no úmero e em outros ossos, indicando se tratar de espécies novas para o antigo continente Gondwana.”

Os fósseis de aves estavam incrustados em uma rocha fina, que se alterna lateralmente com outra mais grossa, onde estavam dentes de dinossauro e de crocodilo. “Estão preservadas porque ficaram depositadas numa lama fininha, há milhões de anos, sendo cobertas por outras camadas de lama fina.”

Com a confirmação de que são espécies novas de aves primitivas, elas deverão ser descritas e vão ganhar um nome científico. A equipe deve produzir artigos com a descrição desses fósseis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tombamento

A prefeitura de Presidente Prudente pretende tombar a área como sítio paleontológico. A cidade entrou no roteiro internacional das pesquisas paleontológicas com a descrição, em 2013, de uma nova espécie de dinossauros – o Brasilotitan nemophagus – após terem sido encontrados fragmentos em uma escavação.

 

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade