fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Brasil

Ocupação em UTIs da rede pública do município do Rio chega a 98%

Há pacientes internados em unidades exclusivas e em leitos de outras unidades de emergência da rede, em locais reservados para esse atendimento

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Nesta segunda-feira, 4, só restavam desocupados 2% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para vítimas de coronavírus na rede pública do município do Rio, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. A ocupação chegou a 98% dos leitos de UTI e 91% dos leitos de enfermaria.

“Há três leitos (de UTI) disponíveis na central de regulação unificada para transferência de pacientes que aguardam na fila de espera das unidades municipais, estaduais e federais”, afirma a pasta municipal.

Desde o início da pandemia, a rede municipal abriu 611 leitos exclusivos para o tratamento da covid-19. Deste total, 168 são leitos de UTI. Há pacientes internados em unidades exclusivas e em leitos de outras unidades de emergência da rede, em locais reservados para esse atendimento.

“O número de leitos passa por alteração ao longo do dia. As vagas são disponibilizadas pelas unidades da rede SUS na cidade à medida que novos são abertos ou que pacientes recebem alta, por exemplo”, afirma a pasta da Saúde.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Estado do Rio, a ocupação nesta segunda-feira era de 84% dos leitos de UTI e de 74% dos leitos de enfermaria, segundo a secretaria estadual de Saúde.

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade