Menu
Verbalize
Verbalize

Você sabe receber feedbacks?

Saber receber retornos traz vantagens competitivas no mercado profissional e funciona como poderoso agente transformador.

Luana Tachiki

06/06/2024 16h34

Avaliação / Feedback

Banco de Imagens

Dar feedback é mais fácil que recebê-lo, não é mesmo? Isso é especialmente verdadeiro quando se trata de feedbacks construtivos, que muitas vezes são percebidos como “negativos”. Esses feedbacks exigem mudança de comportamento e alinhamento de ações, o que pode ferir o ego de quem acreditava estar fazendo o certo. Receber um retorno sobre como é possível melhorar exige maturidade para assimilar e reconhecer erros, além de aceitar e se adaptar às mudanças necessárias.

A mudança de comportamento pode ser difícil, pois exige sair da zona de conforto, revisitar pensamentos, conceitos e sentimentos, e isso demanda força interior, paciência e humildade. Essa transformação genuína é o que um feedback pode provocar. No entanto, para que um feedback seja eficaz, ele precisa ser refletido e resultar em uma tentativa de ajuste. Quando alguém reage defensivamente, justificando-se e rebatendo, não houve um verdadeiro feedback. O processo envolve o emissor enviando uma mensagem de adaptação para o receptor decodificá-la, aceitá-la e, a partir daí, promover ajustes. Sem essa mudança, o feedback não ocorreu. Portanto, um líder descontrolado pedindo mudanças no atendimento ao cliente dificilmente será ouvido e não estará fornecendo um feedback real.

Feedback/ reação ao feedback
Banco de Imagens

Receber feedbacks implica humildade para reconhecer que há um degrau a ser alcançado, exige revisitar atitudes e, se necessário, recomeçar. No entanto, nem todo feedback merece ser levado a sério ou deve provoca mudanças. É necessário investigar a origem e os interesses por trás das devolutivas e avaliações. O relacionamento com quem fornece esse tipo de retorno, seus interesses e quem se beneficiará são aspectos a serem considerados.

Reações ao feedback
Banco de Imagens

Imagine, por exemplo, que um líder pede a um colaborador para ser mais pontual, alegando que ele é o único que não cumpre o horário. Porém, isso não é verdade, pois nenhum funcionário é pontual, inclusive o que chamou a atenção. O colaborador descobre que a empresa está sendo avaliada para um reconhecimento que inclui a assiduidade dos funcionários como critério. O líder, portanto, está sendo desonesto, o que causa indignação no colaborador, que se recusa a aceitar o feedback. Em casos extremos como esse, é válido ponderar: mudar ou não? Apesar da falta de honestidade do líder, o colaborador pode decidir acatar a solicitação, pois a pontualidade é um atributo importante para quem deseja crescer. Esse feedback foi falho na emissão, mas o colaborador, ao refletir e decodificá-lo, decidiu aplicá-lo.

Feedback/ avaliação
Banco de Imagens

A lição aqui é que, às vezes, a mudança é simplesmente necessária, independentemente da motivação. Isso pode não ser fácil, mas é necessário. Ao receber um feedback negativo, vale a pena consultar pessoas próximas como família e amigos para verificar a validade do apontamento. Quantas pessoas concordam com ele? As opiniões das pessoas mais íntimas podem ajudar a discernir se o retorno é genuíno ou movido por interesses pessoais.

Feedback/ avaliação
Banco de Imagens

Ao receber um feedback, esteja aberto. Adote uma mentalidade flexível, não o encare como crítica pessoal, julgamento ou perseguição. Gerencie suas crenças e emoções, avalie o cenário, os relacionamentos e suas limitações. E, acima de tudo, seja honesto consigo mesmo. Após esse processo, decida se aceitará ou recusará o feedback. Lembre-se de que aceitá-lo pode ser uma grande oportunidade para se tornar um profissional e uma pessoa melhor. Reflita.

Mulher refletindo, analisando, pensando
Banco de Imagens

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado