fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Professor M.

Menos privacidade e mais exposição: a realidade do 3EX

A realidade do 3EX (EXposição EXtrema EXponencial) chegou rápido e já faz parte do nosso dia a dia, com menos privacidade e mais exposição.

Prof. Manfrim

Publicado

em

PUBLICIDADE

 

A cada dia nossa exposição é cada dia maior em função da menor privacidade que temos em nossa vida, confirmando que a Era do 3EX (EXposição EXtrema EXponencial) está se tornando realidade.

Uma certeza é inegável, informações sobre nós são coletadas, analisadas e transformadas em inteligência de negócios pelas organizações, com ou sem nosso consentimento. Se é bom ou ruim, positivo ou negativo, ético ou antiético e se é benigno ou maligno, veremos com o tempo.

A tecnologia é o grande veículo de ideação e concretização do 3EX, a viabilizadora das estratégias de captura de nossas informações. É o preço que pagamos pela facilitação de nossa vida diária.

E, análises e percepções recentes oferecem indícios convincentes do nível de exposição que vivemos hoje. Vejamos três exemplos:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

TV Smart

O Federal Bureau of Investigation (FBI), uma agência governamental americana com a função de investigar as violações de leis federais nos Estados Unidos, apresentou recentemente por meio de um Blog, diversas maneiras nefastas de alguém tirar proveito das TVs Smart.

Aquela linda, tecnológica e moderna TV Smart adquirida na última Black Friday pode estar embarcada de uma grande ameaça de segurança aos seus usuários, uma porta de entrada para hackers.

Dispositivos como câmeras e microfones que permitem o controle da TV por gestos e comandos pela voz e bate-papo pela internet, podem ser usados para nos espionar, nossos familiares e usuários em geral.

Não só hackers, mas também os desenvolvedores de aplicativas para as TVs e os próprios fabricantes podem ouvir e ver os usuários. Essa possibilidade de coleta de informações é real e factível.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nossos computadores, tablets, laptops, notebooks e smartphones possuem sistemas que garantem segurança para seus usuários, ao contrário das TVs Smart, que não dispõem de sistemas de segurança tão eficazes.

A Consumer Reports, uma organização americana sem fins lucrativos dedicada a testes de produtos, realizou uma investigação em 2018 que apontou diversas falhas de segurança e possibilidades de invasões nas TVs Smart.

A Samsung chegou a postar em seu Twiter recentemente um alerta para os usuários realizarem com frequência a atualização do antivírus. Por conta da grande repercussão na mídia, a postagem foi retirada.

As sugestões de segurança são as comumente indicadas para qualquer equipamento eletrônico:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

– Procure comprar equipamentos que garantam um nível alto de segurança aos usuários;

– Utilize senhas com nível de segurança elevado;

– Verifique as possibilidades de desligar a câmera e o microfone da TV;

– E, considere a tradicional e popular fita adesiva na câmera e no microfone.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Viagens com veículos de aplicativos

Anunciado no mês passado, a Uber Technologies Inc. vai começar a realizar gravação de áudio durante a viagem dos passageiros. Isso mesmo, a conversa entre o motorista e passageiro será gravada pela empresa.

O objetivo da gravação de áudio está ligada à segurança dos usuários, por conta de crimes ocorridos durante a utilização dos serviços de transporte do APP. A má conduta de motoristas e passageiros tem sido um grande problema para a Uber.

Porém, existe um outro objetivo imaginado por especialistas, que é relativo à proteção da empresa em ações judiciais de responsabilização pelos crimes cometidos por motoristas e passageiros do aplicativo.

O Brasil e o México serão os campos de teste da gravação de áudio durante as viagens. A princípio, os motoristas e passageiros terão a opção de gravar o áudio durante a viagem sem conhecimento do outro.

A princípio, será emitido apenas um aviso aos usuários (motoristas e passageiros) sobre a possibilidade de gravação do áudio da viagem. A empresa terá que se adaptar para não violar a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), Lei nº 13.709/2018.

De qualquer forma, independente da motivação, a gravação do áudio é mais uma situação de diminuição da privacidade, com nossos dados sendo usados para questões judiciais, mercadológicas, marketing, vendas, hábitos, comportamentos, emoções e espionagem, entre outras.

Comercializar a privacidade

Já que nossa exposição é grande, que tal vender sua privacidade por quase U$ 2 mil por mês?

Essa é a oferta da empresa japonesa Plasma Inc. para que ela possa instalar câmeras em sua casa, menos nos banheiros, e monitorar sua vida 24h por dia, nos sete dias da semana.

É a venda do monitoramento de nossos hábitos, costumes e comportamentos com o objetivo de ser analisado por organizações empresariais, envolvendo áreas como comunicação e marketing, por exemplo.

A ideia é que as filmagens sejam monetizadas pela sua venda a empresas interessadas em estudar e avaliar o dia a dia das pessoas. A princípio, não haveria a identificação das pessoas que foram filmadas.

Mas, existe o lado nobre da ação, o monitoramento para a área de saúde, com aplicabilidade em resolver doenças baseadas no estilo de vida e (ou) para o desenvolvimento de novos medicamentos.

Nos artigos ‘A Era do 3EX (EXposição EXtrema EXponencial) chegou rápido’ e ‘Privacidade deve ser o maior desejo no futuro’ falamos e refletimos sobre o tema, os benefícios e riscos da tecnologia em nossa vida pessoal.

Quais serão as próximas estratégias e movimentos das organizações em busca de nossas informações?

▲—————————————————————————————————————

Prof. Manfrim, L. R.

Compulsivo em Administração (Bacharel). Obcecado em Gestão de Negócios (Especialização). Fanático em Gestão Estratégica (Mestrado). Consultor pertinente, Professor apaixonado, Inovador resiliente e Empreendedor maker.

Explorador de skills em Gestão de Projetos, Pessoas e Educacional, Marketing, Visão Sistêmica, Holística e Conectiva, Inteligência Competitiva, Design de Negócios, Criatividade, Inovação e Empreendedorismo.

Navegador atual nos mares do Banco do Brasil, UDF/Cruzeiro do Sul e Jornal de Brasília. Já cruzou os oceanos do IMESB-SP, Nossa Caixa Nosso Banco (NCNB) e Cia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Freelance em atividades com a Microlins SP, Sebrae DF e GDF – Governo do Distrito Federal.

Contato para palestras, conferências, eventos, mentorias e avaliação de pitchs: professor.manfrim@gmail.com.

Linkedin – Prof. Manfrim

Currículo Lattes – Prof. Manfrim

_____________________________________________________________________________


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade