Siga o Jornal de Brasília

Marcelo Chaves

Confira as previsões bombásticas de Márcia Fernandes para 2019

Como sempre fazemos no primeiro dia do novo ano, trazemos as previsões da médium Márcia Fernandes (@marciasensitiva), que concedeu uma entrevista ao Jornal de Brasília, onde revelou o que o novo ano reserva para Brasília e o Brasil.

Famosa pelos conselhos espirituais que costuma dar em programas de rádio, televisão e publicações em todo o Brasil, Márcia faz previsões para o novo presidente da República, Jair Bolsonaro, que inicia seu mandando neste 1º de janeiro de 2019.

Também nas previsões feitas por uma das sensitivas mais queridas do País, estão detalhes do que o futuro reserva para o novo governador do DF, Ibaneis Rocha, e para a economia, política, justiça e comunicação no Brasil e no mundo.

No ano passado, nas previsões que a senhora fez para o Jornal de Brasília, afirmou que Jair Messias Bolsonaro seria o candidato favorito a ganhar a presidência da República no Brasil. Ele de fato venceu. O que a senhora vê para este primeiro ano de mandato dele?

O ano de 2019 não será nada fácil para o presidente Jair Bolsonaro, pois deverá enfrentar problemas em sua equipe, problemas em atitudes dos seus filhos, cobrança da população, conflitos severos com a oposição, questões judiciais vindas à tona e saúde mais vulnerável.Ano voltado para aumento das relações como um todo. Ele manterá relações estrangeiras mais estreitas, principalmente, após o mês de março.

Neste mês de janeiro, ele estará com ideias originais, e alguns de seus antigos valores poderão mudar, tornando-se mais liberais. Estará agindo muito mais emocionalmente do que racionalmente e se sentirá um pouco perdido com suas funções e em especial as responsabilidades. Em fevereiro, começarão as negociações financeiras para driblar a crise. Mas ele sofrerá muitas decepções com pessoas que confia em sua equipe. Precisará estar alerta em relação ao seu ministério.

Em março, terá ideias empreendedoras e ambiciosas. Em abril, pretenderá impor princípios morais mais severos e rígidos em leis do Brasil. Em maio, poderá ter problemas com os filhos e em desenvolver seus projetos. No mês de junho, estará com a saúde instável e poderá piorar muito nesse período, com problemas estomacais e digestivos.

Em julho, o trabalho de sua esposa e primeira-dama Michelle Bolsonaro terá destaque. O novo presidente sofrerá ataques extremos e fortes da oposição. Em agosto, enfrentará crises financeiras severas no País e poderá ser judicialmente indiciado. Em setembro, fará muitas viagens para negociações estrangeiras. Questões de justiça virão à tona com tudo. Em outubro, travará muitos conflitos e embates. Vai ter que se dedicar com extrema paixão ao que faz, para não desanimar e conseguir o sucesso.

Em novembro, fará uma viagem longa ao exterior muito bem-sucedida, mas deverá tomar cuidado com seu vice, pois terão opiniões divergentes. Em dezembro, a saúde voltará a estar vulnerável. Sua vitalidade física vai cair bastante. Poderá se sentir amarrado pelas obrigações e, dessa forma, confinado a uma rotina sem emoções. Vai querer romper com tudo isso, mas é importante perceber que os dois lados são necessários. Ele terá que equilibrar a revolução em si mesmo com o peso de sua própria tradição, que não poderá jogar fora de forma alguma. Estará confuso e muito tenso.

Brasília também elegeu um novo governador: Ibaneis Rocha. O que 2019 reserva para o DF?

Pela numerologia ele estará em uma virada de ciclo. Será um ano bem caótico e bastante complicado, onde ele deverá ter muita atenção com tudo o que assina e aprova para não se envolver em problemas.

A Operação Lava Jato continuará firme e forte, mesmo com Sérgio Moro fora, no cargo de ministro da Justiça? Muitas prisões acontecerão no Brasil?

Continuará e a partir de julho muita coisa irá sair das sombras para a verdade, pois o número que estará guiando o processo é o 18. Ele irá trazer mais escândalos à tona e coisas que estavam escondidas, tendo um ápice maior entre julho e novembro.

Sobre a economia e comunicação no Brasil, haverá melhoras para 2019?

Nascido em 7 de setembro, o Brasil é do signo de Virgem. Isso explica por que os brasileiros são críticos e exigentes com o próprio país. Essa é uma característica bastante enraizada e, portanto, não vai mudar em 2019. Pior para nossos governantes que estarão com uma nação dividida e sobretudo analítica. O ascendente em Peixes cria uma dualidade e contradição ligadas à personalidade do país, pois é o oposto do signo solar.

Estaremos ainda no ciclo de Saturno. Entretanto, apesar de impor obstáculos ou limites, é ao mesmo tempo conhecido por suas lições transformadoras. O Brasil estará num período de resgate cármico, segundo a Astrologia. O período regido por ele sugere mais responsabilidade e comprometimento, principalmente com as causas universais. As mídias sociais, que já são muito fortes atualmente, tomarão conta de vez de nossas vidas, pois esse número está ligado aos meios de comunicação.

Tem algo de bom e positivo reservado para o nosso Brasil em 2019? A senhora vê algo de ruim também?

O próximo ano será governado por Marte. Conhecido como o astro das lutas e da coragem, são características como a força e a iniciativa, que irão influenciar 2019. A previsão é de que teremos sérios conflitos político-militares em nosso país e no mundo, ou mesmo de agravamento da escassez dos recursos naturais, gerando desentendimentos de força política com o povo. A segunda casa, que rege a economia, é ocupada por Plutão. A princípio seria uma boa notícia: Plutão indica abundância de recursos. Mas, Plutão está em Áries, o que ressalta nossas motivações individualistas. Os recursos econômicos e naturais não serão divididos entre a população de forma igualitária, apesar de inúmeros esforços para mudar esse cenário. E as classes sociais travarão uma guerra entre si.

O mapa astral do Brasil em 2019 ainda mostra que a concentração de renda e terras continuará intensa em 2019. Assim, é importante destacar também que Plutão está em quadratura com Urano e Netuno. Como consequência, há um desprezo dos brasileiros pelas causas sociais. A fome irá retornar sobretudo na região Nordeste. Teremos secas severas assolando o povo.

Esse será um ciclo vicioso: a concentração de renda causada por Plutão piora os problemas sociais, enquanto que a angulação de Urano e Netuno nos impede de acordar para o problema. Muitos obstáculos na área de educação pela presença de Saturno na terceira casa não são determinantes para a qualidade do ensino. Ele indica apenas que
obstáculos surgirão, mas deverão ser perfeitamente superados com muita dedicação. Dedicação que, infelizmente, nossos governantes não têm demonstrado.

Por falar em governante, Saturno rege também a 1ª casa, a do Estado. Logo, o novo presidente não terá vida fácil em 2019. Saturno está aí para garantir que o caminho do sucesso seja repleto de armadilhas.

Ele trará uma cobrança cármica para quem estiver no poder. A influência de Marte trará muitas tempestades, inundações, incêndios e terremotos para o cenário mundial. No Brasil, sofreremos muito com alagamentos no Sul e Sudeste e seca no Nordeste. Teremos muitos problemas em relação à Amazônia, que causarão questões de intervenção internacional em nosso país, gerando conflitos internos enormes.

Tecnologia mundial

Em julho teremos um eclipse solar no dia 2, muito significativo. Ampliará e favorecerá as inovações científicas e tecnológicas, bem como o contato com seres extraterrestres. Alguns países, como a Rússia, tentarão explorar outros planetas, principalmente Marte, e isso desencadeará uma onda ufológica mundial. Também poderá criar situações de disputas e guerras internacionais. Haverá muitos contatos imediatos e cada vez mais a tecnologia provando a existência desses seres de outros mundos.

Marte – planeta regente de 2019

Influência de Marte no trabalho, na política, no amor, nos estudos, na saúde e desastres naturais. Um planeta regente afeta as mais diversas áreas de nossa vida durante o ano. Marte é o astro que traz para nossa vida a ousadia e a coragem. A sua energia abre caminhos para consolidar planos e atingir metas. Pode atrair questões relativas à competitividade e também estimular brigas.

Coincidentemente, o ano entra em uma terça-feira, dia regido também por Marte, facilitando um ano de muitos conflitos e guerras. Mas, se você possui algum projeto parado, é o ano que lhe faltava para abrir caminhos. Apenas fique atento para não deixar aflorar o sentimento excessivo de competitividade. A passagem de Marte representará grandes mudanças, principalmente no ritmo com que levamos as coisas no dia a dia. O ciclo de Marte é muito mais apressado quando comparado a outros ciclos. Sabe aquela ideia de que o tempo está voando? É mais ou menos por aí.

Influência de Marte na política

A força trazida por Marte no próximo ano pode levar à ocorrência de discussões acaloradas. Em outras palavras, as influências do planeta regente de 2019 podem culminar em brigas de maior proporção e desentendimentos graves. Como Marte é o planeta da guerra, há forte presença de energias que podem ser tanto boas quanto ruins.

Você pode gostar
Publicidade