fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Histórias da Bola

Tragédias do Planalto

No dia 10 de setembro de 2005, um sábado, o Brasiliense foi ao Estádio da Cidadania, em Volta Redonda-RJ, e levou uma cipoada: Fluminense 3 x 0

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

No dia 10 de setembro de 2005, um sábado, o Brasiliense foi ao Estádio da Cidadania, em Volta Redonda-RJ, e levou uma cipoada: Fluminense 3 x 0.

O Jacaré até começou o jogo voraz. Aos três minutos, Iranildo lançou Robston, que fez o goleiro tricolor Kleber se ligar na bola mandada por cima do travessão.

Pena que, oito minutos passados, o atacante Oséas, aquele mesmo que fora artilheiro do Cruzeiro e do Palmeiras, saiu de campo, devido torção no tornozelo direito. Tirou fôlego do “Jaca”. Mesmo assim, aos 19, Iranildo, o “Xuxu”, voltou a lançar Robston, que tentou driblar Kleber e desperdiçou mais uma chance de abrir o placar. Aos 32, a vez foi de Dida obrigar ao camisa 1 tricolor a se virar para salvar o gol. Aos 39, Márcio Careca acertou a trave, com um chute de primeira. Aos 40, mais uma grande perda  do time candango: Iranildo, que vinha sendo o melhor da partida, sentiu dor na virilha direita e também teve de sair de campo.

Se a bola pune quem desperdiça chances de gols criadas, o castigo veio aos 42 minutos. Tuta fez Flu 1 x 0, placar da primeira etapa. Durante o intervalo, o treinador Jola Santana queixou-se muito da falta de pontaria da sua rapaziada. Mas, na etapa final,  tudo parecia um repeteco do início da fase anterior.

Aos 6 minutos, Joãozinho, que substituíra Iranildo, acertou o travessão. Aos 12, Dida perdeu o gol, olhos nos olhos com Kléber.  Aos 16,  Joãozinho driblou Gabriel Santos e, da pequena área, chutou para fora. Resultado: aos 20, mais uma punição da bola, com Tuta voltando à rede e levando o Flu a tomar conta do jogo. Aos 25, Petkovic driblou Pituca, dentro da área e, com um toque de letra, escreveu 3 x 0.

Dia para ser esquecido pelo Jacaré. Perdeu os chamados “gols feitos”, dois jogadores por problemas físicos e, feiamente, no placar. Pra piorar, seus dois principais astros, Marcelinho Carioca e Vampeta foram (ex-Flamengo, Corinthians e Seleção Brasileira) foram cortados, pelo presidente do clube, Luís Estevão, da delegação que viajara a Volta Redonda, acusados por indisciplina.

Aquela fora a 11ª derrota do Brasiliense no Brasileirão-2005 da Série A, tendo o time jogado com: Eduardo; Dida, Jairo, André Turatto e Márcio Careca; Deda, Pituca, Robston (Tiano), Salvino e Iranildo (Joãozinho); Oséas (Igor). O Fluminense foi escalado, pelo treinador Abel Braga, assim: Kléber; Gabriel Santos, Igor e Juan; Marco Aurélio (Miltn do Ó), Arouca, Preto Casagrande (Beto) e Petkovic; Leandro (Juninho) e Tuta. O árbitro Edílson Pereira de Carvalho apitou ante 13 mil pagantes, sem renda divulgada.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade