Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

‘Conde Germano’

Casou-se com uma condessa italiana e teve mais sorte no amor do que no jogo

Por Gustavo Mariani 13/10/2023 2h34

Ele era um ponta-esquerda rápido, driblador e com chute forte. Após 85 jogos, 48 vitórias e 16 gols – além de 19 empates e 18 escorregadas -, o Flamengo negociou o passe dele com o italiano Milan, contribuindo para isso duas partidas vitoriosas pela Seleção Brasileira que se preparava pra buscar o bi da Copa do Mundo do Chile-1962 – chegara ao escrete nacional recomendado por oito partidas e quatro gols pela Seleção Olímpica de 1959. Chamava-se José Germano de Sales e, na Itália, viveu um dos mais rumorosos casos de amor desses tempos pós-modernos, proibido pela família da moça, por ele ser negro.

Mas o assunto por aqui é bola rolando. Lá adiante, rapidinho, até bateremos um escanteiozinho sobre o seu caso dele com a Condessa Giovana Augusta. Pois bem! Germano chegou a preocupar Zagallo e Pepe, os dois concorrentes mais cotados para irem ao Mundial-1962, por terem participado da campanha campeã de Suécia-1958. Seguiu muito otimista para a italiana Milão, mas a barra encontrada por lá não foi fácil. Mineiro, de Conselheiro Pena, lugar onde o clima esquentava a alma da rapaziada, Germano não conhecia o frio de doer nos ossos. E o termômetro foi o seu pior marcador pelos inícios de sua bola europeia, o impedindo de render o que mostrava no Flamengo. Por demorar a se aclimatar, o Milan perdeu a paciência com ele e o emprestou ao Gênova, clube que não brigava pelo título do futebol italiano.

Pra piorar, Germano sofreu uma distensão muscular durante a quinta partida que disputava pelo Gênova e não pode mais atuar pelo restante do Campeonato Italiano. A final da temporada 1962/1963, foi devolvido ao Milan. Pra piorar-2: não pode ser inscrito pelos rossoneros para a nova disputa nacional, pois eles haviam comprado o passe do botafoguense Amarildo e não sobrou vaga para mais estrangeiros no time. Pra piorar-3: Germano sofreu um acidente automobilístico, em Milão, chocando-se com um motociclista, ao tentar se desviar de um caminhão parado na pista. Saiu do seu carro vivo, mas com cabeça sangrando e o joelho direito machucado. De quebra, teve de passar 18 dias hospitalizado. Era muita falta de sorte para um rapaz tão brincalhão, sorridente e, sempre de bem com a vida.

Sem conseguir recuperar espaço no Milan, Germano recebeu proposta do Palmeiras. Comentou-se ter havido pressões do riquíssimo Conde Augusta, junto aos diretores milaneses, pois ele queria separar a sua filha do atacante negro. Era plano dele só voltar ao futebol brasileiro quando estivesse com 27 de idade e com muito boa poupança. Mas analisou o convite palmeirense e imaginou que, após três temporadas sem sucesso na Itália, seria boa oportunidade para recuperar o seu bom futebol e voltar à Seleção Brasileira. Entre 1965/1966, fez 38 jogos pelo Palmeiras, com 28 vitórias e seis gols – além de nove empates e oito quedas. Como havia recebido Cr$ 3 milhões de cruzeiros, de luvas (dinheiro por fora) e ganhava CR$ 150 mil mensais, era caro para os alviverdes, que o devolveram ao Milan, que o emprestou ao Standard, da belga Liege, onde atuou até 1970 e encerrou a carreira. Por ali, o seu grande lance foi a fuga da Condessa para casar-se com ele, lhe dar a filha Giovana Clara Maria Germano e, tempos depois, separaram-se.

Germano pensava em voltar à Seleção Brasileira, mas só voltou a vestir a camisa canarinho quando o Palmeiras a representou, no 7 de setembro de 1965, vencendo, com um gol dele, o selecionado uruguaio, por 3 x 0, durante a programação de inauguração do Mineirão, em Belo Horizonte. Fez parte do grupo campeão da Copa dos Campeões pelo Milan-1963; da rapaziada palmeirense que conquistou o Torneio Rio-São Paulo-1965 e do grupo vencedor, pelo Standard, dos campeonatos belgas-1966/67). Nascido em 25 de março de 1942, viveu até 30 de setembro de 1998, por 55 temporadas, quando era fazendeiro, em Conselheiro Pena, e vivia o segundo casamento, com Bernardina Ilida Ferreira, que lhe dera mais dois filhos.






Você pode gostar