Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Neto acusa a CBF de “favorecer” o Vitória na Série B; a entidade responde

Segundo o apresentador da Band, a CBF antecipou pagamentos ao time baiano, em detrimentos dos demais concorrentes

Por Marcondes Brito 27/11/2023 10h15
Reprodução

Torcedor do Guarani, clube  pelo qual começou a jogar, em Campinas, o apresentador Neto acusou o presidente da CBF,  Ednaldo Rodrigues, de adiantar dinheiro para o Vitória na reta final da Série B. O time baiano foi o campeão da segundona e garantiu acesso à Série A:

: “O estatuto da CBF diz que não pode adiantar dinheiro para ninguém. O Ednaldo adiantou R$ 4 milhões para o Vitória. Eu provo isso, eu provo! Mas por que você não adiantou para o Londrina? Para o meu Guarani? Para a Chapecoense? Para os times que caíram? Por que só para o Vitória? Deve ser alguma coisa aí, né?! Pelo estatuto, você não poderia ter feito isso! R$ 4 milhões! O Vitória foi campeão por isso? Não sei, mas ajudou muito”, acusou o Craque Neto.

Em contato com a coluna Futebol Etc, a assessoria de comunicação da CBF deu uma resposta ao apresentador da Band. Veja a nota:

“A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) hoje respeita rigorosamente seus compromissos e todas as normativas de legalidade e de probidade, bem como é fiel observadora de todas as boas práticas de governança corporativa, de compliance e de integridade. Hoje, a CBF tem em seus contratos cláusulas anticorrupção e é reconhecida pela FIFA por suas boas práticas, como ocorreu essa semana, quando a entidade máxima do futebol mundial mais uma vez elogiou a chegada de Eduardo Gussem para ser o Oficial de Integridade da entidade, destacando essa como mais uma medida de transparência e responsabilidade de gestão da entidade brasileira. A mesma FIFA que, não faz muito tempo, baniu da CBF figuras nefastas do futebol brasileiro. A fase sombria da entidade, em que era comum a prática de atos ilegais por dirigentes que foram banidos do futebol, acusados de corrupção e outros crimes, ficou no passado, embora alguns ainda não se conformem com isso.  A CBF segue firme no propósito de respeitar a legislação, ainda que  isso incomode quem sempre a desrespeitou. A entidade respeita e irá respeitar a opinião pública, e não se curvará a certas opiniões, sobretudo aquelas que não têm preocupação com o bem estar do futebol brasileiro”.

Acompanhe as atualizações da coluna “Futebol Etc” nas redes sociais, no Twitter e também no Instagram.






Você pode gostar