fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Esplanada

Witzel está rifado na ALERJ, e só Fux pode salvá-lo

Leandro Mazzini

Publicado

em

PUBLICIDADE

Apesar de todo o esforço político para frear o processo de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, está rifado na Casa. A volta de André Moura como secretário da Casa Civil é jogada de Pr. Everaldo, o ‘dono’ do PSC, para fazer a transição sem crise e manter o controle do Estado. O vice-governador, Cláudio Castro, também é do partido.

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro e a bancada bolsonarista na ALERJ se recusaram a estender a mão ao governador.

Não bastasse esse cenário, há um ingrediente na Economia. Bolsonaro tem até 6 de setembro para assinar a prorrogação do Ajuste Fiscal, o que tem salvado as contas (mesmo atrasadas) do Estado, adiando pagamentos bilionários à União. A postura política do presidente não indica que o fará com Witzel no cargo.

Witzel está nas mãos do ministro Luiz Fux, relator no STF do pedido de interrupção do impeachment – e o histórico do ministro mostra que ele não entra em bola dividida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A caneta de Luiz Fux, carioca e futuro presidente do STF em setembro, nunca foi tão poderosa para o Rio de Janeiro.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade