Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Como apoiar os alunos com práticas sobre traumas

Uma em cada quatro crianças no Brasil sofre abuso. Estas estatísticas são angustiantes, mas, enquanto educadores, precisamos nos atentar aos dados

Por Philip Ferreira 27/09/2023 12h13
Imagem ilustrativa

De acordo com estatísticas da Unesco, uma em cada quatro crianças no Brasil sofre abuso, seja ele físico, sexual ou emocional. Estas estatísticas são angustiantes, mas são informações importantes que devem ser reconhecidas quando se considera o nosso papel como educadores.

À medida que a investigação sobre os efeitos a longo prazo do trauma se torna mais substancial, o mesmo acontece com a nossa capacidade de compreender e ajudar no processo de cura de indivíduos afetados pelo trauma. A prática informada sobre traumas (PIT) é um veículo através do qual educadores, administradores, trabalhadores de apoio e qualquer pessoa que trabalhe com crianças podem apoiar as necessidades sociais e emocionais das pessoas afetadas pelo trauma. 

Uma definição explica as práticas informadas sobre os traumas como “uma estrutura baseada em pontos fortes, fundamentada na compreensão e na capacidade de resposta ao impacto do trauma. A segurança física, psicológica e emocional para todos cria oportunidades para os sobreviventes reconstruírem um senso de controle e empoderamento.”

Uma análise de práticas de aprendizagem social e emocional implementadas em escolas de todo o mundo também confirma: as práticas (de aprendizagem social e emocional) aumentam o sucesso acadêmico, diminuem o comportamento perturbador e reduzem o sofrimento emocional a longo prazo. Estes dados mostram o papel significativo que a aprendizagem social e emocional desempenha no bem-estar de todos os alunos e sugerem que enfatizar a aprendizagem social e emocional na sala de aula tem resultados positivos a longo prazo.

Para aumentar a conscientização sobre o efeito que o trauma tem nas comunidades, é sugerido um guia de seis princípios para uma abordagem informada sobre o trauma. Este guia observa que a adoção de uma abordagem informada sobre o trauma não é realizada por meio de uma única técnica ou lista de verificação específica. Requer atenção constante, consciência cuidadosa, sensibilidade e, possivelmente, uma mudança cultural em nível organizacional. 

Os seis conceitos que devem ser enfatizados ao trabalhar com indivíduos afetados por traumas são:

  1. Segurança
  2. Confiabilidade e transparência
  3. Apoio de pares
  4. Colaboração e mutualidade
  5. Empoderamento e escolha
  6. Questões culturais, históricas e de gênero

Cada um deles desempenha um papel complexo ao permitir que os sobreviventes de traumas aprendam de maneira confortável e eficaz. As conversas iniciais não devem estar relacionadas aos estudos ou ao comportamento em sala de aula. Em vez disso, eles devem se concentrar em qualquer coisa de interesse para você ou seu aluno para construir confiança e amizade. As conversas cheias de trauma surgirão à medida que o relacionamento se desenvolve.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Envidar esforços para melhorar as relações individuais e aumentar a confiança dos alunos pode ser difícil se não houver apoio suficiente da comunidade. Muitos professores destacam a necessidade de uma abordagem consistente e baseada em equipe para implementar práticas informadas sobre traumas nas escolas.

A expressão de que não se pode servir de um copo vazio é verdadeira no contexto de educadores que desejam priorizar práticas informadas sobre o trauma. O apoio social e emocional aos professores ajuda a amortecer os efeitos do estresse traumático secundário e do trauma indireto. Reconhecer que os educadores têm necessidades sociais e emocionais e honrar essas necessidades criará um ambiente melhor para que as práticas informadas sobre o trauma prosperem.

Os alunos que sofreram abuso podem levar algum tempo para se recuperarem. No entanto, através da paciência e do reforço positivo contínuo, os jovens permitirão que a confiança se forme novamente, e você será capaz de ensiná-los de maneira eficaz, da maneira que precisam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar