Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Situação complicada nas eleições do Sindafis

O pleito foi judicializado e não sobrou mais chapa

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

As eleições para o comando do Sindicato dos integrantes da Carreira de Fiscalização de Atividades Urbanas (Sindafis) tem tido reveses constantes. Inicialmente com duas chapas, a “Renovação e Legado” e a “Atitude e Renovação”, o Sindafis teria sua diretoria definida nesta semana, o que não aconteceu. O pleito foi judicializado e não sobrou mais chapa.

Processos de lá e cá

Composta por pessoas que já exercem o poder no sindicato há mais de uma década, a “Renovação e Legado” foi alvo da concorrente por ter como integrante Roney Nemer, inelegível judicialmente. Já a coligação “Atitude e Renovação”, apoiada pelo distrital João Cardoso (Avente), teve o processo retribuído. No Judiciário, ambas foram impugnadas.

Definição ainda demora

Por decisão liminar, emitida pelo juiz do trabalho Rossifran Trindade, a chapa opositora ao atual comando (ligada ao parlamentar), recebeu a permissão de concorrer. Só que antes de ser eleita por aclamação, um novo revés derrubou a “Atitude e Renovação”. A audiência para resolver o conflito está marcada para o dia 13 de dezembro, já a eleição, sem previsão.

Gravações ilustres

A disputa no sindicato envolveu até o presidente do Legislativo local, Rafael Prudente (MDB), que gravou um vídeo apoiando a chapa ligada ao colega João Cardoso. Outros parlamentares também se manifestaram em vídeo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Direito de resposta

A coluna não conseguiu contato com Roney Nemer, mas se coloca à disposição de futuros posicionamentos.

Frustrações percentuais

Ao sair do Buriti em clima de festa, representantes da PM e dos Bombeiros tiveram acesso ao reajuste apresentado momentos antes e se frustraram. Nos grupos de WhatsApp, o distrital Hermeto (MDB/foto) virou alvo das críticas junto com o palácio.

Responsabilidade financeira

Os valores de reajuste apresentados pelo governo são inferiores, mas se coloca dentro da responsabilidade fiscal. O GDF tem procurado ajeitar as contas e, mesmo que haja aumento no Fundo Constitucional, já é esperado na secretaria de Economia que o incremento não seja do montante do reajuste. A porcentagem apresentada se baseia na atual condição orçamentária.

Modificação da Onalt

Uma minuta de decreto que trás uma nova regulamentação para a Onalt e a Odir, que tem afetado, em especial, a cidade de Águas Claras, já está pronta e esperando para ser publicada. O texto é resultado do grupo de trabalho que envolveu as regionais, a Seduh, a Casa Civil e a Terracap.

Revisão da Luos

Na primeira reunião da Câmara Técnica do Coplan, que discute o projeto de lei de revisão da Luos, o governo apontou inconsistências no primeiro ano de vigência da lei. O aprimoramento da legislação atual deve ser apresentado em cerca de 30 dias, mas antes de ser apresentada à Câmara Legislativa, o Executivo local deve promover uma audiência pública.

Correção a ser feita

Um integrante político do governo informou à coluna que o Buriti não vai retirar o projeto da FAP do Legislativo, como informado por esta página. O pedido de devolução chegou a ser feito pelo presidente da Câmara legislativa, Rafael Prudente (MDB), mas o Executivo optou por tentar buscar os votos necessários para a aprovação da Emenda à Lei Orgânica.

Queda de braço

Além de buscar os 16 votos necessários para se aprovar o Pelo, o governo terá de convencer a presidência do parlamento local para que inclua o projeto na pauta de votação. Nos bastidores, porém, há o entendimento de que, do jeito que está escrito, o texto não será colocado em votação neste ano. A equipe econômica, no entanto, conta com a diminuição do FAP para ajudar no encerramento orçamentário.

Black Friday

Pelo menos 300 mil consumidores devem ir ao comércio no próximo fim de semana, marcando o início da Black Friday no DF. No varejo, os descontos devem oscilar entre 30% e 60%, garante o presidente do Sindicato do Comércio Varejista, Edson de Castro. A expectativa é que as vendas aumentem em 4% e superem a percentagem apresentada no ano passado, de 3%.

Jornada de trabalho

Assinado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), o Diário Oficial de ontem publicou a Lei Complementar 954 que modifica o regime juridico dos servidores. A nova legislação beneficia os portadores de necessidades especiais e reduz em até 50% a jornada de trabalho destes servidores. No DF, uma vitória aos deficientes.


Você pode gostar
Publicidade
Publicidade
Publicidade