Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Reguffe mais perto de chapa com Paula

Na reunião, Reguffe não chegou a avançar em seus planos de campanha, à parte a disposição de privilegiar a saúde como tema

Por Eduardo Brito 06/07/2022 5h00
Brasília – Senador Reguffe durante a defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff em sessão de julgamento do impeachment, no Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Presidente regional do Cidadania, a deputada brasiliense Paula Belmonte levou o senador José Antonio Reguffe para uma reunião com toda a cúpula de seu partido no Distrito Federal. Embora não se tenha batido o martelo, ficou claro que a direção do Cidadania quer a indicação da deputada para a chapa majoritária, de preferência como candidata a vice-governadora. Seria uma prioridade para o partido. De seu lado, Reguffe reiterou seu compromisso de colocar Paula na chapa. Ficou mais próxima, assim, a escolha da vice. Não ficou claro, porém, o lugar que o PSB terá na engenharia de Reguffe – que negocia abertamente o apoio do partido. Em outros tempos, poderia haver uma coligação para as eleições proporcionais, mas isso está proibido em 2022. E, para o Senado, já existe a pré-candidatura de Paulo Roque, do Partido Novo. Na reunião, Reguffe não chegou a avançar em seus planos de campanha, à parte a disposição de privilegiar a saúde como tema.

Com Santos Cruz

Seja qual for o cargo, Paula Belmonte receberá apoio do general Santos Cruz, ex-ministro da Secretaria Geral da Presidência da República que deixou o cargo rompido com o presidente Jair Bolsonaro. Filiado ao Podemos, ele deve ser candidato a deputado federal e traz para seu palanque amplo apoio de militares. Paula se reuniu com Santos Cruz na segunda-feira, 4.

Monumentos reabertos

O governador Ibaneis Rocha lembrou nesta terça-feira, 5, que assumiu o compromisso de reabrir aparelhos culturais do Distrito Federal, fechados por administrações anteriores, e garantiu que está trabalhando para isso. Mostrou, por exemplo, que “depois de 14 anos de abandono, em 2021 mudamos a realidade do Museu de Arte de Brasília, que estava de portas fechadas desde 2007, e teve sua estrutura totalmente reformada, modernizada e ganhou toda a acessibilidade necessária para atingir todos os públicos”. De acordo com Ibaneis, “esse monumento vivo da arte de Brasília foi mais um dos aparelhos culturais que recebeu investimento, ficou de cara nova na nossa gestão e foi entregue de volta à população. Seguiremos trabalhando pela cultura do DF”. Agora é a vez do Teatro Nacional, também fechado desde essa época, mas que dificilmente será reaberto ainda neste mandato.

Na rede privada

Edição extra do Diário Oficial, nesta terça-feira, 5, autorizou mutirões na rede hospitalar privada, pela modalidade de credenciamento, para quatro cirurgias eletivas: histerectomias, colecistectomias e herniorrafias inguinal e umbilical. A decisão vale por 120 dias. O Conselho de Saúde do Distrito Federal reconheceu que a Secretaria de Saúde não dispõe de suficiente oferta de serviços nessas áreas.

Aposta no voto evangélico

Presidente regional do PP, a deputada brasiliense Celina Leão passou a apostar cada vez mais no voto evangélico. Fez questão de comparecer a um culto de ação de graças feito por Milena Câmara, colega de partido que disputa pela primeira vez uma vaga de distrital e procura eleger-se com os votos dos religiosos. Milena é filha de um deputado federal do Amazonas e de uma suplente de deputada pelo Acre, ambos eleitos pelo voto evangélico. Outra militante desse segmento, a ex-ministra Damares Alves, também fez questão de aparecer por lá.

Corrida em Vicente Pires

Com perto de 40 mil eleitores, Vicente Pires tem potencial para eleger, sozinha, até três distritais. Claro, isso exige uma concentração de votos quase inédita. Desta vez, tudo indica que assistirá a um duelo entre dois candidatos da mesma base política, ambos ex-administradores da cidade. Daniel de Castro, pastor evangélico, concorre agora pelo PP, segundo ele a convite de Celina Leão como um projeto da igreja que ambos frequentam, a Assembleia de Deus de Taguatinga. Já Dirsomar Chaves, ex-petista, concorre agora pelo MDB de Ibaneis Rocha. Ambos evitam o confronto, mas Dirsomar destaca que “Vicente Pires nunca teve um distrital que conseguisse êxito”. Daniel de Castro alcançou 11.510 votos em 2018, ficou acima de seis distritais eleitos, mas seu partido, o PSC, só conseguiu uma das vagas e ele sobrou. Na eleição anterior, Dirsomar concorreu ainda pelo PT, conseguiu 10.186 votos, mas ficou abaixo de sete outros candidatos do partido e também sobrou.

Queixas partidárias

A saída de Dirsomar do partido em que militou por duas décadas não foi tranquila. Ele diz que “o PT representa uma história de luta, de pessoas que sonhavam com uma sociedade diferente, mas lhe faltavam táticas, não permitindo uma disputa entre iguais”. Acha que não conseguiu entrar na lista de eleitos por conta do que se chama de “nominatas pesadas”, com favorecimento de determinados candidatos pela direção partidária.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dobradinha

O distrital Reginaldo Veras participa na quinta-feira, 7, do lançamento da candidatura do ex-coordenador da regional de Ensino de Ceilândia, professor Marcos Antônio, à Câmara Legislativa. Ele deverá fazer dobradinha com Veras, que tenta obter uma vaga de deputado federal e espera ver o professor em sua cadeira.

Imagem e semelhança

Chegado a filmes de ação, um pré-candidato a governador deu um tempo na campanha e foi assistir Top Gun, de Tom Cruise. Achou que o enredo lhe lembrava alguma coisa perdida no passado, forçou a memória e foi conferir. Correto. Top Gun é uma cópia turbinada – ou, como se diz hoje, um remake – de um filme de 1964, 633 Squadron, que passou no Brasil como Inferno nos Céus. Lógico, tudo modernizado, pois Inferno nos Céus se passa na Segunda Guerra Mundial, os aviões são movidos a hélice, os inimigos são os nazistas. Mas a missão, destruir insumos que colocariam o mundo em risco, é a mesma, como é igualzinho o percurso dificílimo que os pilotos precisam fazer. Só há uma diferença. Em Top Gun, Tom Cruise consegue salvar toda a sua equipe. Em Inferno nos Céus morrem todos, menos um.

Centro de artesanato

O distrital Reginaldo Sardinha quer que o Buriti instale no Plano Piloto o que chama de Casa do Artesão. Precisa ser em lugar de fácil acesso e o espaço servirá, segundo ele, não só para dar cursos de qualificação, mas também para produção, para exposição dos trabalhos para a visitação do público e para venda dos produtos artesanais. Poderão ocupar a Casa do Artesão todas “as pessoas físicas que “desempenhem suas atividades profissionais de forma individual, associada ou cooperativada, ao qual presume o exercício de atividade predominantemente manual, podendo contar com o auxílio de ferramentas e outros equipamentos”. Pelo jeito, será bom instalar a Casa do Artesão no Mané Garrincha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar