Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Do Alto da Torre

Reforma: Israel Batista conclama servidores

“Precisamos de mais mobilização e esclarecimento. O momento é de pedir para os servidores entrarem nas redes, se posicionarem nas ruas

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Média Grande Lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Advocacia Pública. Dep. Professor Israel Batista (PV – DF)

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima
[email protected]

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) Professor Israel (PV-DF/foto), chamou a atenção para a necessidade de ser aquecido o debate sobre a reforma administrativa (PEC 32), cuja tramitação o Governo Federal tem dado sinais de que quer ver acontecer de forma célere.

Mobilização – Durante live da Anfip, na última semana, o parlamentar disse que, com a proposta em andamento, o clima agora precisa ser outro. “Precisamos de mais mobilização e esclarecimento. O momento é de pedir para os servidores entrarem nas redes, se posicionarem nas ruas, conversarem com colegas. É tudo ou nada”, destacou.

Não resistiu

Aconselhada a ficar mais recolhida e evitar manifestações nas redes sociais para evitar desgastes no momento em que disputa a presidência da CCJ da Câmara, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) não resistiu ao último final de semana.

Manifestação – Contrária ao lockdown, ela não apenas participou de uma manifestação pedindo a abertura do comércio do DF em frente à casa do governador Ibaneis Rocha, como fez várias publicações bem ao estilo dos parlamentares bolsonaristas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na CCJ – O imbróglio que envolve Bia tem previsão para ser definido esta semana. Muitos deputados são contra sua indicação para o comando da CCJ, pelo fato de ela ter atacado várias vezes representantes de outros poderes, sobretudo o Judiciário.

Kits de UTI

O deputado federal Julio Cesar Ribeiro (Republicanos-DF) solicitou, ontem, durante audiência com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, 35 kits de UTI completos (insumos e equipamentos), com urgência, para o enfrentamento da covid em Brasília e nas Regiões Administrativas.

“Indispensáveis” – De acordo com Ribeiro, os insumos e equipamentos são fundamentais para a contenção da doença, “além de serem indispensáveis para acelerar o atendimento dos pacientes contaminados pelo vírus”. Até a noite de ontem (28/2), o DF tinha 88 pacientes aguardando na fila de espera por um leito nas UTIs.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Iges

Está previsto para entrar na pauta da Câmara Legislativa do DF (CLDF) de hoje a indicação do ex-ministro e ex-secretário Gilberto Occhi para o cargo de diretor-presidente do Iges-DF. Ele já teve o nome sabatinado e aprovado pela Secretaria de Educação, Saúde e Cultura da Casa.

CPI – Em paralelo, os distritais seguem com a mobilização por assinaturas que pedem a instalação de uma CPI para investigar o instituto, responsável pela gestão estratégica de Saúde do Distrito Federal. A do deputado distrital Jorge Vianna (Podemos) – a mais recente – foi a sexta. São necessárias oito para a comissão poder ser instalada.

Policiais

A comissão da vacina da CLDF protocolou, na última semana, um requerimento que pede à Secretaria de Saúde do DF mais atenção para com os policiais civis do Distrito Federal durante a imunização da covid.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Primeiras fases – O texto argumenta que esses profissionais “lidam cotidianamente com diversas pessoas, estando, por conta disso, com maior risco de exposição e transmissão do vírus e, por isso, devem constar nas primeiras fases do calendário de imunização”.

Parceria

O deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC) reuniu-se, recentemente, com a diretoria do BRB para rentar construir uma parceria entre a Sociedade Esportiva do Gama, uma das referências do futebol do DF, e a instituição.

Potencial – “É muito importante valorizarmos o esporte da nossa cidade”, explicou o parlamentar, ao ressaltar que, em sua opinião, o time do Gama “tem um grande potencial, mas precisa de ajuda para seguir investindo nos seus atletas”.

Sem taxas

Os deputados distritais Chico Vigilante (PT) e Cláudio Abrantes (PDT) comemoraram a assinatura, há poucos dias, do decreto que regulamenta a Lei nº 6.576/2020, que concede a suspensão da cobrança de pagamento de preço público para feirantes, ambulantes e quiosqueiros ocupantes de áreas públicas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ajuda – “Trata-se de uma medida muito importante, que nasceu da luta dos feirantes, da qual participamos”, disse Vigilante. “A medida vai ajudar famílias que estão lutando honesta, digna e legalmente pelo seu sustento neste período difícil de pandemia”, ressaltou Abrantes.

Beneficiados – O decreto beneficia 38 feiras permanentes e shoppings populares; 17 mil feirantes; 3,4 mil bancas de jornais; 5,6 mil quiosqueiros; 271 mobiliários urbanos em terminais rodoviários; 400 produtores da Ceasa; 900 quiosques na área de domínio do DER e ambulantes.

Segurança

Subtenente reformado da Polícia Militar do DF, o deputado distrital Hermeto (MDB) divulgou ontem o feito de ter tido sancionadas, do início do mandato até agora, oito leis de sua autoria. Todas, na área de Segurança Pública.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Metas – “Meus objetivos são valorizar os agentes, aumentar o efetivo, garantindo mais policiais nas ruas, e modernizar as ferramentas tecnológicas que eles utilizam, para permitir às nossas forças de segurança uma tecnologia de ponta”, afirmou, em tom satisfeito.

Pego de surpresa

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) questionou o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), sobre o encerramento dos trabalhos da CPI referente ao acidente aéreo da Chapecoense, da qual é relator. A comissão foi instalada em dezembro de 2019, mas em função da pandemia, tinha tido seu prazo estendido.

Reabertura – “Fiquei surpreso ao ler na última semana que a comissão foi extinta pelo novo presidente. Supondo que tenha havido algum equívoco de processamento, peço que se determine aos setores devidos a reabertura do prazo para que eu possa elaborar meu relatório e encerrar corretamente os debates que estávamos fazendo”, disse.

Merenda

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) aguarda a votação em segundo turno, no plenário da CLDF, do projeto de sua autoria que proíbe a privatização da alimentação escolar. O texto foi aprovado em primeiro turno na última quarta-feira. “O objetivo é coibir essa prática que já provocou tantos transtornos no DF”, afirmou o parlamentar.

Pela secretaria – A proposta proíbe que a gestão da alimentação escolar seja feita por empresas ou entidades privadas, com ou sem fins lucrativos. Estabelece, também, que os recursos financeiros recebidos da União, bem como recursos próprios do GDF sejam executados diretamente pela secretaria de Educação.






Você pode gostar