fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Nomeação de Orlando Rangel está em acordo para emenda de reeleição

Orlando volta a ocupar o mesmo posto que ocupou durante a presidência de Celina Leão (PP)

Lucas Valença

Publicado

em

PUBLICIDADE

Se comenta nos bastidores da política local que a nomeação ontem do coordenador de Comunicação da Câmara Legislativa, Orlando Rangel Campos, está no centro de um dos acordos para a aprovação da emenda de reeleição que pode beneficiar o presidente Rafael Prudente (MDB). Na política, não existe vácuo de poder e a vaga tinha sido deixada pelo antecessor no dia 8 de outubro. Orlando volta a ocupar o mesmo posto que ocupou durante a presidência de Celina Leão (PP).

Influência espinhosa

Nas últimas semanas, o homem de bastidor do Avante, Lucas Kotayanis, passou a frequentar a Casa legislativa com mais frequência. Por mais que o integrante partidário tenha perdido força junto ao Buriti, Kotoyanis tem conseguido se fortalecer no Legislativo local com influências em diversos gabinetes parlamentares. A força do articulador no setor é conhecida por quem acompanha a política legislativa.

Aval dado

O escolhido também é ligado ao vice-presidente do Legislativo, Rodrigo Delmasso (Republicanos) e chegou a ser lotado no gabinete do parlamentar antes de ser escolhido para o novo posto. Delmasso chegou a dar o voto “sim” para a emenda da reeleição, mesmo almejando a cadeira hoje ocupada por Prudente.

O que dizem

Em resposta à coluna, o presidente Rafael Prudente enfatizou que “Orlando é um gestor com experiência e prestará um bom serviço à Casa”. A assessoria de Rodrigo Delmasso confirmou que o distrital deu o “aval” para a nomeação. A reportagem não conseguiu contato com Orlando Campos e Lucas Kotoyanis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Refis 2020 em 2020

O GDF tem pouco tempo para enviar o modelo do Refis-2020 caso queira protocolar o projeto no parlamento local ainda neste ano. O expediente na Câmara Legislativa se encerra no dia 12 de dezembro, mas o governo não pode enviar mais nenhuma alteração no orçamento até sete dias antes do fechamento legislativo. Economistas ligados ao Buriti já trabalham com a hipótese de levar do tema após o recesso parlamentar.

Investimentos na indústria

Enquanto outros setores chegaram a perder recursos de investimentos quando a atual gestão começou, se comparado ao primeiro ano de outros mandatos, a dotação do governo para o setor industrial cresceu expressivamente. O problema, é que os números são mais autorizativos e, faltando 32 dias para o novo ano, o que foi liquidado pelo governo não chega a 34% do montante disponível.

Pouca liquidez

A dotação autorizada de investimento à indústria no DF, oriunda do Executivo local, foi de R$ 88,9 milhões, mas o total empenhado foi de R$ 42,2 milhões (47,4%). Já o liquidado, não passou de R$ 30 milhões. Os recursos totais do GDF em investimentos giram em torno de 2%, mas a dívida pública também é considerada baixa. Os dados apresentados são oficiais e datados de quarta (27).

Trincheira pública

Mesmo com o adiamento da Reforma Administrativa para 2020, servidores se mobilizam no Congresso Nacional para barrar o avanço do pacote econômico de Paulo Guedes. O federal Prof. Israel (PV), presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, já tenta angariar forças para barrar medidas anunciadas, como a redução do salário e da jornada de trabalho, além da suspensão de promoções e progressões das carreira públicas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade