Menu
Do Alto da Torre
Do Alto da Torre

Izalci aponta efeitos políticos de investigações

Para ele, a operação da Polícia Federal não deixa de configurar mais uma abordagem de “confronto e vingança” por parte do governo Lula

Eduardo Brito

14/02/2024 17h44

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

À parte o debate sobre riscos à democracia, as investigações que envolvem figurões do governo Bolsonaro têm claro efeito político. Fica clara a disposição de abalar as candidaturas oposicionistas. Quem traça esse quadro é o senador brasiliense Izalci Lucas.

Para ele, a operação da Polícia Federal não deixa de configurar mais uma abordagem de “confronto e vingança” por parte do governo Lula. “A gente vê com certa preocupação esse enfrentamento, essa rixa, no sentido de vingança, porque o presidente deixou isso muito claro” diz ele, referindo-se a Lula.

É um momento delicado, esse momento de hoje, principalmente com busca e apreensão em partido político, tornando claro que a intenção clara e nítida é no sentido de prejudicar o avanço agora nas eleições municipais e depois também nas eleições de 2026 — ressaltou.

O senador afirmou que está preocupado “com a situação de insegurança democrática no país”. O parlamentar destacou que apresentou à CPMI do 8 de Janeiro um relatório que demonstrava que o governo poderia ter evitado os ataques às sedes dos três Poderes.

Izalci mencionou a publicação do relatório da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que, segundo ele, confirma as alegações documentadas na CPMI. “O GSI, através do ministro Gonçalves Dias, sabia de tudo isso, foi notificado desde sexta-feira com diversos alertas, 33 alertas e várias comunicações. Inclusive, agora, a Abin divulgando um relatório que foi feito com relação a isso”, — afirmou.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado