Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Do Alto da Torre

Em Planaltina

Parceria entre a Novacap e DER costurada por Cláudio Abrantes permitirá acesso alternativo para entrar na cidade

Hylda Cavalcanti e Catarina Lima
[email protected]

O deputado distrital Cláudio Abrantes (PST/foto) está animado com o início das obras de asfaltamento do acesso do Jardim Roriz à BR-020. O trabalho é fruto de uma parceria entre a Novacap e o DER, costurada por ele, e permitirá um acesso alternativo para a entrada da cidade de Planaltina.

Necessidade – Caberá à Novacap a pavimentação da pista e ao DER o encabeçamento da via e um novo retorno na BR-020, destinado a quem deixar a cidade no sentido Plano Piloto. “A obra nasce da necessidade de mais possibilidades para quem precisa entrar ou sair da cidade”, explicou o parlamentar.

Frente

A bancada federal do DF decidiu convocar o secretário de Saúde do Distrito Federal para debater o andamento da vacinação contra a covid. Sob a coordenação do deputado Professor Israel (PV), os parlamentares estabeleceram uma frente de trabalho que vai fiscalizar e produzir relatório completo da imunização na capital.

Comissão – O grupo, em atuação conjunta, vai levar a pauta da vacinação no DF para a comissão especial de acompanhamento da pandemia no Congresso Nacional, cujas reuniões ocorrem às segundas-feiras. O próximo encontro, no dia 12, já deverá ser com o secretário.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atentos – “Diante da alta da pandemia, precisamos correr contra o tempo. A bancada está atenta”, afirmou o Professor Israel. Participaram do encontro os deputados Paula Belmonte (Cidadania), Erika Kokay (PT), Celina Leão (PP), Júlio César (PRB) e Bia Kicis (PSL). E os senadores Leila Barros (PSB), Reguffe e Izalci Lucas (PSDB).

Caixões

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) anda preocupado com o aumento exorbitante do valor dos insumos para sepultamento no Distrito Federal. O parlamentou contou ter recebido um ofício de associação de funerárias informando, por exemplo, que o preço de um caixão que, antes, custava R$ 185 saltou para R$ 460.

Acinte – Isto, sem contar questões como túmulo, lápides, coroas de flores e outros serviços funerários. “As pessoas não dão conta de pagar”, lamentou ele, que está investigando todos os casos para pedir providências. “É um acinte observar isso em momento tão trágico”, ressaltou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Identificação

A Câmara Legislativa do DF (CLDF) aprovou, esta semana, projeto que obriga as operadoras de telefonia fixa e móvel a garantirem a identificação das chamadas telefônicas sem qualquer custo adicional.

Telefonemas – Proposto pelo deputado distrital Agaciel Maia (PL), o texto determina que as operadoras garantam em todas as ligações identificação que permita o retorno imediato das chamadas realizadas entre consumidores e empresas.

Bloqueio – E também o bloqueio de ligações realizadas por aparelhos que impeçam o envio do código originador. O descumprimento implicará em multa de R$ 1 mil para as operadoras. O texto ainda precisará ser votado em segundo turno pela Casa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Feminicídio

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) está empenhada em debater, na Câmara, a campanha contra o feminicídio intitulada “Nem pense em me matar – Quem mata uma mulher mata a humanidade”, promovida pelo movimento Levante Feminista contra o Feminicídio.

Frente – O movimento, explicou Erika, é uma frente suprapartidária, lançado no último 25, com a participação de nomes relevantes do feminismo na América Latina, como a argentina Veronica Gago, a colombiana Sofia Garzon Valencia e especialistas brasileiras como a ex-procuradora Deborah Duprat.

Compromisso – Tem a proposta de promover ações pontuais, organizadas pelas mulheres que vivem e conhecem a realidade específica do feminicídio em cada região do país. “O Brasil é o quinto país do mundo nesse tipo de crime. É fundamental para estabelecermos um compromisso do Legislativo com essa mobilização”, afirmou a deputada.

Selo

O líder do governo na CLDF, deputado distrital Hermeto (MDB), comemorou a votação em segundo turno, esta semana, do projeto de sua autoria que institui o chamado selo Estabelecimento Seguro e Saudável no Distrito Federal. “Sair de casa se tornou um desafio diário e a proposta dará mais segurança para todos”, contou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segurança – O selo incentiva os estabelecimentos a cumprirem normas sanitárias durante a pandemia. Ao mesmo tempo, permitirá às pessoas a garantia de estarem frequentando locais seguros, sempre que tiverem de ir até o comércio para serviços necessários neste período. O texto segue para sanção por parte do governador.

Ambulância

A CLDF anunciou a doação de uma ambulância para a Secretaria de Saúde como forma de auxiliar no combate à pandemia. O veículo, pertencente à Casa, era utilizado somente no caso de emergências médicas e, conforme o entendimento dos parlamentares, será melhor usufruído no atendimento aos pacientes de covid no DF.

“Eficiência” – De acordo com o segundo secretário da mesa diretora, deputado Robério Negreiros (PSD), nem servidores nem parlamentares da CLDF ficarão desamparados. “Firmamos um contrato com a empresa Vida Emergências para atender a quem precisar. Além de tudo, vamos ter mais economia e eficiência com a iniciativa”, frisou Negreiros..

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Drive-thru

O deputado distrital Eduardo Pedrosa (PTC) sugeriu ao GDF a implantação de um sistema de drive-thru para doação de sangue, em um local de fácil acesso, como forma de ajudar a melhorar os níveis dos estoques do Hemocentro.

Carreta – “Em São Paulo, uma carreta leva o banco de sangue aos bairros da capital paulista e em Salvador a coleta itinerante acontece nos supermercados”, contou o parlamentar, ao lembrar esses exemplos.

Alternativa – Conforme afirmou Pedrosa, o oferecimento de uma alternativa segura e de fácil acesso aos doadores pode ser a solução para reabastecer os estoques do Hemocentro, que estão baixos. “A doença afastou os doadores e reduziu drasticamente os níveis de sangue em todo o Brasil”, alertou o deputado.






Você pode gostar