fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Do Alto da Torre

Chapas para eleição do entorno serão formadas após o Carnaval

A pretensão do governador Ibaneis Rocha (MDB) é de participar das escolhas no entorno com muita “independência”

Lucas Valença

Publicado

em

PUBLICIDADE

As tratativas para a eleição do entorno já iniciaram, e o comando palaciano começa a se planejar para o pleito de outubro. A pretensão do governador Ibaneis Rocha (MDB) é de participar das escolhas no entorno com muita “independência”, como ressaltou uma fonte. O quadro político ainda está sendo analisado, mas as chapas devem começar a ser formadas depois do carnaval.

Cidades prediletas

A intenção do governo será participar em todas as 34 cidades do entorno, mas o governador deve focar a atenção nos municípios mais próximos à divisa com o DF. Essas cidades vizinhas acabam refletindo nos números dos serviços públicos de segurança pública, educação e saúde oferecidos pela capital. O olho está aberto para Luziânia, Águas Lindas, Santo Antônio do Descoberto, entre outros.

Candidato lançado

Após encontro com o governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta semana, o atual secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana, Paulo Roriz, passou a ser confirmado pelo emedebista como candidato a prefeito de Valparaíso de Goiás. A intenção será fazer uma grande coligação em torno do nome do secretário.

Esquecendo nas gavetas

Dos 13 requerimentos de informação enviados pela CPI do Feminicídio às pastas do GDF e a órgãos de segurança pública (Polícias Civil e Militar), apenas dois foram respondidos. Com exceção dos documentos enviados à Secretaria da Mulher, todos os demais estão vencidos. As secretarias de Segurança Pública e Justiça estão entre as que não responderam.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De olho na responsabilidade

Com a ausência de informações prestadas, o Legislativo local reiterou todos os requerimentos vencidos no dia 13 de janeiro, mas após 10 dias, nada chegou. Lembra a coluna que a falta de respostas a uma Comissão de Inquérito pode configurar crime de responsabilidade do gestor.

Sopro ministerial

Foto: Agência Câmara

Com a reunião ontem, no Palácio do Planalto, dos secretários de Segurança Pública dos estados e o presidente Jair Bolsonaro — e a afirmação de que o governo estudará reduzir a força de Sérgio Moro e recriar o Ministério da Segurança Pública —, o nome de Alberto Fraga voltou a ser citado nas rodas de conversas para compor a Esplanada.

Continência prevista

O brasiliense nunca saiu das proximidades do presidente e se encontrou com o mandatário, ao menos, duas vezes esta semana. Caso chegue um possível convite, a resposta dependerá de uma conversa entre os dois. Se for uma “ordem”, desobedecer o capitão não está nas pretensões do ex-deputado.

Recursos disponíveis

O Fundo Nacional de Saúde liberou R$ 14 milhões em emendas da deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) que deve beneficiar hospitais do DF. O Materno Infantil de Brasília (HMIB) deve receber o maior montante individual, R$ 2 milhões. Já outros 11 hospitais regionais devem receber a quantia de R$ 1 milhão cada um. O último R$ 1 milhão será dividido entre quatro unidades básicas de saúde e a Casa de Parto de Sebastião.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Turismo? Suspenso!

Antes do recesso de fim de ano, o Conselho Deliberativo do Sebrae-DF havia determinado que fossem suspensas todas as ações da entidade local para o turismo no DF. Esta decisão colegiada, no entanto, começou a valer agora em janeiro com o início dos cortes promovidos pelo governo federal que atingiu o caixa do Sebrae local em 18,75%.

Times Square privilegiada

A diminuição dos repasses foi feita à época para que o governo transformasse a Embratur em uma agência estatal. Só que os valores tirados do Sebrae, como um todo, foram maiores do que o utilizado para o novo projeto. Em resumo, a propaganda internacional está garantida, terá até outdoor na Times Square, só que o turismo interno perde um incentivo.

Visita de “cortesia”

O senador Izalci Lucas (PSDB/foto) se reúne hoje com representantes da Walt Disney e da Twentieth Century Fox, como publicado na coluna on-line, para discutir novos investimentos das companhias no país. Recentemente, o Cade decidiu reavaliar a compra bilionária da Fox pela Disney. Vale lembrar que o congressista é o relator da Condecine, que tem grande interferência no setor.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade