Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Bancada governista fecha por expansão do IFB

Com isso, o IFB passará a contar com 12 campi espalhados no Distrito Federal.

Por Eduardo Brito 06/02/2024 7h12

A reitora do Instituto Federal de Brasília (IFB), Veruska Machado, recebeu a bancada governista – que vota com o presidente Lula – do Distrito Federal na Câmara e no Senado para tratar da construção dos campi de Sobradinho II e Sol Nascente.

O projeto de expansão começou a ser articulado pela senadora Leila Barros após o presidente Lula anunciar em dezembro que o governo iria construir 100 campi dos Institutos Federais até 2026. As negociações envolveram as articulações que precisam ser feitas para garantir o início das obras, como a cessão dos terrenos e as liberações com o poder Executivo local.

Participaram da reunião, a senadora Leila Barros, a deputada Erika Kokay, o deputado Reginaldo Veras e até o presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artistico Nacional (Iphan), o ex-distrital Leandro Grass. Em janeiro, a senador Leila recebeu do ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, a confirmação de que Sobradinho II e Sol Nascente seriam contemplados com as novas unidades.

Com isso, o IFB passará a contar com 12 campi espalhados no Distrito Federal.

“Os novos campi são importantes para impulsionarmos o desenvolvimento dessas regiões administrativas e para qualificar os jovens brasilienses”, disse a vice-líder do governo no Senado. A expectativa é de que o presidente Lula apresente a lista definitiva dos novos Institutos Federais nos próximos dias. O IFB oferece atualmente 56 cursos, tanto técnicos e superiores como também de pós-graduação.






Você pode gostar