fbpx
Siga o Jornal de Brasília

de Passagem

Turismo no Distrito Federal: por hoje só a saudade!

Como é difícil escrever sobre turismo nesse momento.

André Perotto & Alfredo Moreira

Publicado

em

PUBLICIDADE

Escrevemos essa coluna despretensiosamente para falar sobre viajar e acima de tudo para promover Brasília, o cerrado e o nosso planalto central. Hoje, praticamente um mês depois do início da quarentena para conter o avanço do coronavírus, aqui no DF, o que temos é a saudade.

Saudade das coisas mais simples como pegar a estrada e curtir as paisagens únicas das vias que nos levam para fora do DF. O fim de tarde na BR-060 é surpreendentemente incrível nessa época do ano.

Saudade de curtir um dia em Pirenópolis, até um bate-volta mesmo. Sair bem cedo, tomar o café na estrada, fazer trilha até uma cachoeira e voltar para a cidade no meio da tarde para um almoço lá no “As Flor”. Depois chegar em casa de alma lavada e mente revigorada. Poderia também facilmente ser um final de semana na Chapada dos Veadeiros.

Saudade de sair para acampar com os amigos, curtir a amizade em um final de tarde sentado em uma roda de conversa, com uma fogueira e música. O que não faltam são excelentes espaços para camping e hotéis fazenda no entorno de Brasília, num raio de até 200 km.

Saudades de andar pela nossa cidade sem preocupação curtindo as quadras e entrequadras, inclusive a quadra modelo. Saudade de comer o Dog da Igrejinha, apreciando a vista que reúne obras dos grandes criativos da nossa cidade, na forma mais fiel em que foi concebida.

Saudade dos eventos incríveis e autênticos que Brasília tem, dos shows, das festas, dos museus, de curtir o eixão no domingo, de visitar as feiras e provar das surpresas das bancas e dos food truck’s espalhados pelas ruas das RA’s.

Saudade de ir para algum bar ou restaurante e prestigiar a gastronomia tão rica. Os talentos dos nossos chefs de cozinha ajudam a formar as tradições da nossa jovem cidade. O DF tem restaurantes incríveis! No momento podemos, na verdade devemos, pedir por delivery para minimizar a falta e principalmente ajudá-los a superar essa fase.

Queria poder sair de casa sem rumo, ligar para algum amigo e parar em qualquer canto incrível dos milhares que existem aqui, até conhecer algo novo e celebrar o bem mais precioso que temos, a vida. Por enquanto o jeito mais responsável de celebrá-la é ficando em casa mesmo.

Que as saudades nos deem forças para superar esse momento, afinal ainda teremos tudo isso para viver e reviver, quando vencermos os desafios contra o COVID-19.

Nos próximos textos vamos separar 60 lugares do DF e entorno para visitar depois que tudo isso passar. Será também a nossa forma de comemorar os 60 anos de Brasília e a memória de cada um que ajudou a construir essa história.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade