fbpx
Siga o Jornal de Brasília

BsbTek

Inteligência Artificial

Hoje começo a dividir com vocês meus conhecimentos na área de tecnologia. Irei postar artigos sobre assuntos diversos da área, novidades de produtos, tendências e opiniões.

Christiano Rodopoulos

Publicado

em

Inteligência Artificial
PUBLICIDADE

Conceitos e definições

Sem dúvida a inteligência artificial entre todos os outros assuntos foi o que mais ressaltou na última década. Ela vai ser lembrada como a era em que vimos máquinas realmente “inteligentes”, e capazes de pensar e aprender, como já vimos a vida toda em filmes de ficção científica. Em seguida colocarei alguns conceitos básicos sobre o assunto para todos ficarem por dentro. (usarei muito o termo IA para abreviar Inteligência Artificial)

Inteligência Artificial – É um ramo da Ciência da Computação que se especializa em desenvolver dispositivos e mecanismos tecnológicos para simular em um computador o raciocínio do cérebro humano.

Fatores para existir uma IA funcional – Para conseguirmos montar um sistema que funcione bem, primeiramente precisamos de máquinas com alto poder de processamento, pois exige um poder computacional absurdo para simular os modelos, além disso esses precisam ter os dados otimizados, para a análise e processamento ocorrerem de forma inteligente e por fim, uma constante alimentação de informações para o sistema estar sempre atualizado.

Leis de Asimov – Para não existir um caos, ou o apocalipse robô igual alguns sugerem, existem certas leis que foram criadas para que a IA tenha um certo limite, são elas, a restrição do conhecimento, que limita o que se pode aprender e executar; a proibição de auto replicar que impede que o sistema gere cópias de si mesmo sem solicitação; proibição de interação que impede que seja feito contato com pessoas não autorizadas de se comunicar ; e por fim sempre obedecer a ordem do seu criador ou programador, incluindo sua auto destruição

Machine Learning – A grosso modo falando, é o aprendizado de máquina, que está dentro do conceito fundamental de IA que possibilita que máquinas realizem a tarefa incumbida à pessoas. Ou seja, permite que os computadores tomem decisões a partir de dados prévios que alimentam uma base de conhecimento que os usuários previamente realizaram. É muito utilizada em e-commerce e mídias socias. Permite “prever” o comportamento do usuário.

Redes Neurais – São técnicas computacionais que apresentam um modelo matemático inspirado na estrutura neural de organismos inteligentes, e que os conhecimentos são adquiridos através de uma experiência. Ou seja, é a simulação de um neurônio humano que guardo nossos conhecimentos em um computador.

Deep Learning – É uma forma de Machine Learning com uma precisão maior, graças ao uso de Redes Neurais. Seus processos são mais complexos e profundos, em diversas camadas de complexidade.

2010 – A Década da Mudança

Sem dúvida, a última década teve como seu maior destaque na área da tecnologia a evolução da Inteligência Artificial. Pode não ser facilmente percebido por todos, mas colocarei o resumo dos fatos que impulsionaram a tecnologia nessa última década.

Vitória do Watson no Jeopardy! – O famoso computador da IBM que dota das maiores poderes de processamento de IA, venceu 2 dos maiores vencedores do famoso programa de TV de perguntas e respostas americano, Jeopardy! Até então feito inédito para computadores “inteligentes”

 

Carros Autônomos – Pode parecer simples nos livros de ficção científica e em nossa imaginação, porém na prática, são milhares de parâmetros complexos para serem replicados por um computador. Foi iniciado pela Waymo, empresa da Google, porém recentemente dezenas de outras estão trabalhando com a tecnologia.

Assistentes Virtuais – Em 2011, mesmo ano da morte do Steve Jobs, a Apple lançou o famoso Siri, que é um assistente virtual que iniciou essa era. Com o passar dos tempos, a Microsoft lançou o Cortana, sua versão, o Google Assistant da Google, porém o mais avançado de longe é o Alexia, que você pode pedir pra comprar um pacote de sabão em pó, ou até mesmo pedir pra te contar uma piada.

Deep Learning em ação (Reconhecimento de Fala) – Apesar de ter sido introduzido em 1943, nos primórdios do IA, apenas em 2010 com o aumento do poder computacional, foi utilizado para o reconhecimento de fala. As aplicações foram se evoluindo para reconhecimento natural de fala, o que hoje funciona até mesmo em relógios de pulso.

DeepMind – Entrou em ativididade no início da década, porém apenas em 2014 que a Google o comprou que apareceu no mapa. Com os anos foi utilizado para substituir humanos como jogadores de diversos jogos de computador, desde Space Invaders até StarCraft e Quake. Resultados impressionantes vem sido obtidos, que na maior parte dos casos, em processos complexos barram até humanos.

Derrota dos humanos no jogo chinês “Go” ou Baduk – Pode parecer simples, mas não é simples como colocar um computador para jogar xadrez, utilizando apenas um ataque de bruta força, pois a posição das peças no tabuleiro tem mais opções do que todos os átomos do universo, o que impossibilita mesmo o melhor supercomputador do mundo vencer.E outro feito, é que 60 milhões de pessoas ao redor do mundo sintonizaram para assistir o evento.

Surgimento das Redes Neurais Adversárias – Com o aumento do poder computacional, hoje você cria uma rede neural por exemplo para fazer um obra de arte, um quadro por exemplo, daí se usa uma outra rede neural para se avaliar a qualidade da imagem criada comparada a uma verdadeira, com isso ambas vão se aprimorando para a imagem melhorar significativamente.

2020 – Tendências Para Todos Ficarem Atentos

Processos de negócios serão cada vez mais monitorados e refinados – bots serão utilizados cada vez mais para finalizar processos que consomem tempo e nos deixando mais livres para processos administrativos mais essenciais

Pedidos cada vez mais personalizados em tempo real – Recomendações de compras cada vez mais serão oferecidas com mais precisão. Imagine entrar no Dominoes para pedir uma Pizza e quando você aperta o botão do pedido, já vai o seu pedido preferido, e só confirma se o pagamento.

Informações geradas por IA cada vez mais seguras e disponíveis – Com o aumento da qualidade dos resultados gerados por IA, os dados podem ser utilizados de formas mais seguras e realísticas. Por exemplo, você usa pra simular um carro autônomo num computador, e o modelo gera resultados tão idênticos aos de um carro rodando nas ruas.

Mais dispositivos com tecnologia de IA – Na última década passamos a usar sistemas com IA em celulares, computadores e relógios, porém com a popularização da tecnologia, espera se poder usar esses sistemas em eletrodomésticos, carros e mesmo ferramentas comuns. Além do uso difundido de cloud e dispositivos de realidade aumentada.

Processos colaborativos entre humanos e IA – Com o uso de ferramentas de realidade aumentada, os usuários trabalharão em conjunto com máquinas para projetarem, de se comunicar, trabalhar em estratégias, como de forma nunca vista, pois as decisões serão tomadas em conjunto.

IA cada vez mais disponível no campo – Com aumento de dispositivos especializados e com a otimização dos algoritmos para dispositivos de baixo poder de processamento, o processamento das solicitações poderão ser feitas cada vez mais de qualquer lugar, sem a necessidade de uma conexão de dados e consequentemente tendo uma latência maior para resposta.

Utilização para criar Filmes, Música se Jogos – Desde o filme que o rejuvenescimento de personagens, tipo Robert De Niro no “O Irlândes”, quanto Will Smith em “Gemini Man”, a tecnologia cria esses efeitos e também cria até mesmo personagens complexos em jogos, com técnicas de um verdadeira ser humano e até mesmo músicas completas na maioria dos gêneros.

IA nos reconhece mesmo sem percebermos – Nesse último mês vimos um exemplo na CES de uma companhia aérea que ao passar em certo checkpoint aeroportuário, todo seu itinerário de viagem, bem como informações do destino aparecem em um monitor de computador.

Cada vez mais lidaremos com robots sem perceber – A própria Google tem assistente que liga para um restaurante e faz a reserva, emprega uma linguagem tão natural que nem nós percebemos. A cada dia iremos interagir mais com um computador sem perceber que estamos falando com ele.

Aumento da IA na Segurança Virtual – Cada vez os processos de autenticação e de transações estarão mais seguros, com monitoramento através de análise de padrões que impedem invasões.

Estudo de Caso – Detecção de Câncer de Mama

Mesmo com a evolução da genética e de técnicas de imagem na medicina, o diagnóstico sempre surpreende os pacientes. Com o emprego da técnica de Deep Learning, uma equipe do Laboratório de Ciência da Computação (CSAIL) do MIT e do Hospital Geral de Massachusetts (MGH), utilizou cerca de 60.000 imagens de pacientes com padrões sutis no tecido mamário, que são precursores de tumores malignos. Com isso pode se prever com mais precisão que qualquer médico, com atencedência de até 5 anos.

Estudo de Caso – Clearview (Reconhecimento Facial)

Uma pequena empresa chamada Clearview desenvolveu uma aplicação que pega uma foto comum de qualquer pessoa e junto com links de onde a foto já foi hospedada, ela compara com um banco de dados de redes sociais (tais como Instagram, YouTube e Facebook) com mais de 5 bilhões de fotos. Várias departamentos de polícia, bem como FBI e Homeland Security que coordena as fronteiras do país para identificar seus suspeitos de forma super rápida e eficiente. Isso pode ser considerado por muitos uma quebra gigantesca de privacidade ou mesmo uma ameaça.

Inteligência Artificial Neuro Simbólico

É conveniente se falar desse modelo, pois com o aumento do poder de processamento, a mistura de tecnologias já está sendo aplicadas. A mistura de Redes Neurais com o reconhecimento simbólico de padrões aumenta a precisão e facilita o treinamento de modelos. São empregados em uma rede de Deep Learning.

Regulamentação e Ética

As gigantes da tecnologia, tais como Amazon, Google e Microsoft, já estão desenvolvendo, em alguns casos em conjunto num conjunto de normativas para conduzir o futuro da tecnologia. O próprio Bill Gates já se demonstrou muito preocupado com o futuro da mesma. Como falei antes as Leis de Asimov já nos ajudam a ter uma visão do que já é limitado


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade