Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Silvana Lima e Heitor Muller vencem o Circuito Banco do Brasil de Surfe na Bahia

Silvana derrotou Kemily Sampaio na primeira final da surfista de 17 anos

Heitor ganhou de Krystian Kymerson campeão em Salvador há 10 anos

Por Analice Nicolau 16/05/2022 9h30
Silvana derrotou Kemily Sampaio na primeira final da surfista de 17 anos Heitor ganhou de Krystian Kymerson campeão em Salvador há 10 anos

Dois confrontos de gerações fecharam a segunda etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe, no domingo de ótimas ondas e praia lotada em Stella Maris, Salvador, Bahia. Dois surfistas de apenas 17 anos de idade fizeram suas primeiras finais em etapas do World Surf League (WSL) Qualifying Series. A cearense Silvana Lima, 37 anos, ganhou a primeira decisão da paulista Kemily Sampaio. Já o catarinense Heitor Mueller festejou seu primeiro título derrotando o capixaba Krystian Kymerson, 29 anos, campeão da última etapa do QS, realizada em Salvador 10 anos atrás. A terceira e última etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe será em Ubatuba, litoral norte de São Paulo, de 25 a 28 de agosto.

“Eu estou em êxtase e só queria agradecer a todo mundo que torce por mim, que me mandou positividade e energia boa. Essa praia é demais, gosto muito dela e estou muito feliz por ganhar o meu primeiro QS aqui”, disse Heitor Mueller, que assumiu a liderança em dois rankings com a vitória na Bahia, do Circuito Banco do Brasil e do Sul-americano da WSL Latin America, que já terá uma próxima etapa começando nesta terça-feira em Iquique, no Chile. “Vamos com tudo pra lá, com força e foco pra defender esses títulos aí”.

A vitória também levou Silvana Lima para a liderança no ranking especial do Circuito Banco do Brasil, empatada com a catarinense Tainá Hinckel, que a maior estrela do surfe feminino nacional derrotou nas semifinais do domingo. Silvana é patrocinada pelo BB Asset Management, fundo de investimentos do Banco do Brasil que também patrocina este circuito inédito com três etapas nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste do país. Esta foi a primeira vitória da cearense na temporada. A última havia sido em junho de 2022 no Equador.

“Eu acho que todo atleta quer se dar bem no evento do seu patrocinador, porque eles ficam mais felizes e esse era o meu foco”, disse Silvana Lima. “Mesmo estando com o joelho machucado, que não dava para forçar muito nas manobras porque vem toda aquela lembrança de quatro cirurgias, mas estou superfeliz e só gratidão por toda essa energia baiana. Eu já ganhei muitos eventos aqui, já morei aqui, então é barril Bahia”.

O vice-campeão Krystian Kymerson também ficou feliz pelo resultado na final de altíssimo nível, só decidida após um longo suspense pela nota da onda que ele surfou nos segundos finais da bateria. O domingo amanheceu com as melhores ondas da semana na Praia de Stella Maris, com direitas e esquerdas de 3-4 pés, abrindo boas paredes e formando rampas para voar. Heitor Mueller manobrou forte e usou os aéreos também, para liquidar seus adversários.








Você pode gostar