Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Rodrigo Ruas fatura mais de R$ 1,5 milhões, mesmo sem poder viajar, e se torna inspiração aos novos influenciadores

Empresário usou das mídias sociais para realizar cursos, dar palestras e agora, organiza grupos de viagem

Por Analice Nicolau 25/11/2021 10h00
Empresário usou das mídias sociais para realizar cursos, dar palestras e agora, organiza grupos de viagem

Com mais de 80 países visitados pelo mundo em 15 anos ininterruptos na televisão, Rodrigo Ruas é o influenciador de viagem a mais tempo em atividade e é referência no seguimento.Durante esses anos já gravou mais de 600 episódios do seu programa que hoje está na lista dos mais assistidos da TV fechada brasileira.

Nestes últimos dois anos, com a pandemia o influenciador inovou na forma de produzir conteúdos, mesmo sem poder viajar Rodrigo usou das mídias sociais para realizar cursos, dar palestras e agora, organiza grupos de viagem.

A quarentena prejudicou diversos setores, em especial o turismo, estagnando profissionais dessas áreas por dois anos. Porém, não foi o que aconteceu com Ruas.

“Durante a pandemia, me vi sem poder exercer minha profissão, uma vez que os destinos são as minhas principais matérias-primas, então, durante esse tempo, tive que me reinventar, lancei um curso ensinando as pessoas a viajarem de forma extraordinária gastando pouco, utilizando milhas, leilões de hotéis e técnicas para comprar passagem aérea nos melhores momentos”, comenta o empresário e apresentador.

O primeiro curso, idealizado em abril de 2020, foi bem recebido, preenchendo todas as vagas em apenas 3 dias. Com o sucesso como professor, Rodrigo disponibilizou as aulas mais duas vezes ao longo da pandemia: em abril e setembro de 2021, ambas igualmente bem sucedidas.

Como se este projeto não bastasse, Rodrigo faturou mais de R$ 1,5 milhão vendendo viagens internacionais para o final de 2021, quando  ainda nem havia previsão de reabertura de fronteiras em diversos países.

“Eu sempre digo que é possível viajar de várias formas e uma delas é sonhando. Mesmo sem sair de casa, se você sonha em conhecer determinado destino, de alguma forma, já está viajando. Durante a pandemia, eu percebi que as pessoas sentiram falta de sonhar, de ter fé que tudo iria passar, e foi justamente nesse momento que tive a ideia de montar um grupo de viagem, porque assim as pessoas poderiam ir sonhando com um próximo destino durante toda a pandemia, e só de saber que você vai viajar quando tudo isso passar, já faz os olhos de muita gente brilhar”, explica Rodrigo Ruas, ao buscar uma alternativa para se aproximar de seu público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ideia foi tão bem recebida que ele teve que abrir mais uma turma. O destino escolhido por Rodrigo foi o Egito.

País que inclusive, se tornou queridinho entre os brasileiros, pois aumentou a busca em 62% em janeiro de 2021, comparado ao ano anterior. Com as fronteiras abertas durante a maior parte da pandemia, com poucas restrições para o embarque e o nosso real valorizado junto a moeda deles (1 libra egípcia equivale a 0,35 centavos); foram grandes diferenciais para esse crescimento. 

E mesmo tendo um longo caminho para percorrer com relação a infraestrutura e acolhimento aos turistas, o Egito tem melhorado em vários pontos como: aeroportos, hoteis, restaurantes e receptivos.

Para planejar o roteiro, Ruas estudou detalhadamente o país, e como cada dia poderia ser melhor aproveitado. Além da atenção ao planejamento, ele não apenas vende o pacote, mas também viaja junto com seus seguidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um ponto interessante para ressaltar é que o apresentador não se torna um agente de viagem com isso, pelo contrário, Rodrigo ajuda a fomentar o trabalho desses profissionais, pois ele contrata uma operadora de viagem, divulga os pacotes e todo o atendimento é feito por eles.

Por que o Egito?

“Eu escolhi o Egito porque raramente um turista compra uma passagem e hospedagem e vai, sem um guia, sem uma estrutura, até por ser um destino bem complicado na logística. Eu vi muitas pessoas dizendo que se deram mal após viajar ao país sem uma assistência especializada. Então resolvi colocar meu grupo para viver uma experiência extraordinária junto comigo mesmo em um país mais precário”.

A iniciativa deu tão certo que Rodrigo abriu novos grupos para 2022 em diversos destinos como; Grécia, Turquia, Israel e o próprio Egito. O viajante comenta que a escolha e planejamento para estes outros países tiveram os mesmos critérios, pois todos esse destinos precisam de conhecimento, acolhimento e mão de obra especializada para ter uma boa experiencia de viagem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os grupos desse ano para o Egito já começaram e as próximas viagens serão entre maio e julho de 2022.








Você pode gostar