Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Mountain Bike tem rota de destaque na cidade mineira de Monte Verde

Ótimo local para a prática do mountain bike o local tem sido muito procurado por ciclistas

Por Analice Nicolau 05/07/2022 2h30
O vilarejo integra o Circuito Serras Verdes de Cicloturismo, com diversas opções de trilhas e de passeios guiados, criado para conectar, por meio do pedal, 20 municípios da Serra da Mantiqueira em percursos com belíssimas serras, campos, vales e matas.

Localizada no distrito de Camanducaia, a cidade de Monte Verde-MG é tida por praticantes de mountain bike um ótimo local para a prática do esporte. O município se destaca como rota de cicloturismo e integra circuito que passa por 20 cidades da Serra da Mantiqueira.

Local de natureza exuberante, Monte Verde tem qualidades e características altamente propícias para os amantes do turismo ecológico. É um destino certeiro para a prática do mountain bike. O vilarejo integra o Circuito Serras Verdes de Cicloturismo, com diversas opções de trilhas e de passeios guiados, criado para conectar, por meio do pedal, 20 municípios da Serra da Mantiqueira em percursos com belíssimas serras, campos, vales e matas.

Com trajetos que podem ser realizados no asfalto e na terra, Monte Verde faz parte da denominada “Rota Verde, o Esplendor das Matas”

Rebecca Wagner, presidente da MOVE (Agência de Desenvolvimento de Monte Verde e Região), ressalta a importância desses passeios para a comunidade, com trajetos que podem ser realizados no asfalto e na terra. “Para quem busca a natureza, estamos com alguns roteiros que foram lançados pelo Circuito Serra Verdes, do qual o município faz parte. Temos visto que Monte Verde é muito buscado por esse público por ter várias trilhas. Mesmo as estradas que cortam a região têm uma natureza muito bonita, com várias paradas interessantes, vários locais para conhecer. Então, o público de bike também é muito bem-vindo e tem ficado muito feliz com o que proporcionamos por aqui”.

O distrito faz parte da denominada “Rota Verde, o Esplendor das Matas” deste circuito de cicloturismo, que, em seis dias de pedal, passa por Córrego do Bom Jesus, Gonçalves, Sapucaí-Mirim, Extrema e Camanducaia. Monte Verde é o ponto final da terceira etapa do trajeto e onde os ciclistas aproveitam para fazer uma parada e curtir as lojas e restaurantes.

Em cada localidade, os inscritos recebem um carimbo como comprovação de que estão traçando o itinerário determinado E, ao finalizarem uma rota completa, os ciclistas recebem um certificado, que é enviado por e-mail pela organização do Circuito Serras Verdes.

Destino certeiro para a prática do mountain bike

Prática do Mountain Bike em condições favoráveis
Monte Verde se tornou um celeiro de campeões de mountain bike. Entre eles está Siliano de Souza, patrocinado pela MOVE, líder do ranking da categoria Elite da Liga Brasileira de Downhill, uma modalidade desse esporte.

Além de competir e treinar, o ciclista de 30 anos trabalha como pedreiro e como guia de passeios guiados de bike no distrito de Camanducaia nos finais de semana, e ele recomenda os passeios nas trilhas e até no asfalto na região do município. “O crescimento do mountain bike foi bom, e as montanhas daqui são muito boas para essa prática, tanto para quem quer dar um rolezinho quanto para quem gosta de competir. Monte Verde já foi palco de várias corridas de downhill e tem bons caminhos para fazer cicloturismo. O mesmo circuito que é feito de jipe dá para fazer de bike. No total dá para rodar cerca de 30 km”, conta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
O vilarejo integra o Circuito Serras Verdes de Cicloturismo, com diversas opções de trilhas e de passeios guiados, criado para conectar, por meio do pedal, 20 municípios da Serra da Mantiqueira em percursos com belíssimas serras, campos, vales e matas.

O ciclista brilha no cenário do downhill brasileiro, mesmo competindo com uma bike modesta e pequena para os padrões do esporte de alto rendimento, ainda com rodas aro 26, enquanto a maioria dos seus concorrentes possui equipamentos maiores, mais caros e sofisticados, com rodas aro 27,5 ou 29. Ele só está conseguindo se manter competindo pelo apoio que recebe da MOVE.








Você pode gostar