Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Homens aumentam a preocupação com a saúde durante a pandemia e calvície sai à frente nas buscas

Segundo pesquisa recente, houve aumento de 400% na procura do termo em plataformas de busca online

Por Analice Nicolau 01/07/2022 8h36
A calvície foi um dos problemas relacionados à saúde masculina campeão entre muitos outros nas ferramentas de pesquisa da internet durante a pandemia

A calvície foi um dos problemas relacionados à saúde masculina campeão entre muitos outros nas ferramentas de pesquisa da internet durante a pandemia. Um levantamento exclusivo realizado pela Semrush, plataforma de gerenciamento e visibilidade online, mostra que três dos cinco termos mais buscados estão diretamente ligados ao tema “queda capilar”. Dentre os cinco, a palavra calvície sai a frente, registrando um crescimento de 400% desde janeiro de 2020.

Na sequência, aparecem “remédio calvície” (crescimento de 176,9%), “calvície masculina” (125%), “infarto em homens” (66,7%) e “doenças masculinas” (55,6%). A calvície é uma condição que afeta a maioria dos homens, podendo aparecer já na adolescência. Em média, 30% do público masculino sofre com queda capilar antes dos 30 anos, 50% aos 50 e quase 80% aos 70 anos, segundo dados do estudo “Androgenetic alopecia: a review”, publicado no National Library of Medicine, em 2017.

Mesmo com o maior interesse por temas relacionados à saúde, estudos revelam a resistência de uma considerável parcela da população em procurar aconselhamento médico. De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), a automedicação afeta 77% da população, índice que ganha contornos ainda mais sensíveis quando envolve, além de queda capilar, distúrbios como disfunção erétil e insônia, temas da saúde masculina ainda hoje considerados a tabus.

Na contramão desse cenário, algumas healthechs (startups voltadas à saúde) vêm desenvolvendo inovações para auxiliar e incentivar os homens a se cuidarem mais. Uma delas é a Manual, que tem como country manager Rodrigo Brunetti, empresa especializada nos cuidados com a saúde e bem-estar masculino, que no último ano promoveu tratamento a médio e longo prazo para calvície para milhares de homens em todo o Brasil.

“O primeiro passo é se abrir e conversar – nenhum assunto é tão vergonhoso ou é tão tabu que não possa ser discutido. Depois disso, é hora de abraçar soluções holísticas, olhando para si mesmo de cima a baixo, de dentro para fora e deixando de lado as fórmulas mágicas”, declara a equipe da empresa, em seu portal.

Já a Genera, criada pelo médico especialista em genética Ricardo di Lazzaro Filho, é o primeiro laboratório de genética do Brasil a oferecer uma plataforma de testes de ancestralidade e de saúde personalizada. “Desde 2010, investimos em pesquisas e desenvolvimento para cumprir nossa missão de tornar os testes genéticos mais acessíveis à população e promover o bem-estar a partir do autoconhecimento. Estamos também na Argentina e no Uruguai e queremos expandir ainda mais as nossas fronteiras”, explica o site oficial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar