Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

“Hoje, não me acho linda esteticamente, mas sou mais feliz”, diz musa fitness Camilla Lewin

A médica contou que tinha problemas com autoestima na adolescência

Por Analice Nicolau 17/05/2022 4h00
A médica contou que tinha problemas com autoestima na adolescência

Quem vê as fotos da musa fitness Camilla Lewin nem imagina tudo que ela passou para chegar ao corpo que tem hoje. Ela começou a treinar com apenas 12 anos por conta de baixa autoestima e confessa que hoje ainda não se acha linda, mas está feliz do jeito que é, apesar de achar que ainda não alcançou a melhor forma.


Uma pesquisa realizada pela Kantar, empresa de dados, insights e consultoria, revelou que 20% das brasileiras sofrem com a baixa autoestima. Esse sentimento pode ser ainda pior durante a adolescência, em que o corpo está mudando. Esse foi o caso de Camilla Lewin, que decidiu começar a treinar ainda nova porque não estava feliz com o próprio corpo.


“Quando eu era mais jovem tinha baixa autoestima, era muito magra e não gostava do meu corpo. Isso me levou a começar a treinar com pesos precocemente aos 12 anos. Conforme conseguia aumentar minha massa muscular e ganhar corpo, minha autoestima foi melhorando. Hoje em dia, não me acho linda ou perfeita esteticamente, mas sou mais feliz”, afirma a médica, musa e modelo.


Hoje, Camilla entende a importância do amor-próprio e afirma que está em paz com o espelho, mas afirma que ainda há coisas que ela quer melhorar. “Gosto do que vejo no espelho, mas acho que ainda não alcancei a minha melhor forma e uso isso como fator motivacional para continuar treinando mais e me dedicando”, conclui a musa.








Você pode gostar