Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Em entrevista exclusiva, Dennis DJ fala sobre o lançamento de “O (Im)possível 2”, seu novo álbum

Após sucesso de “O (Im)possível 1”, o produtor musical aposta na mistura do funk com o piseiro e convida artistas de peso para agitar as dez faixas ao vivo

Por Analice Nicolau 20/05/2022 4h00
Após sucesso de “O (Im)possível 1”, o produtor musical aposta na mistura do funk com o piseiro e convida artistas de peso para agitar as dez faixas ao vivo

O produtor musical e compositor Dennis DJ lança hoje (20) o seu novo álbum “O (Im)possível 2”, em parceria com artistas de sucesso, em uma mistura que agrega o funk e o piseiro.

Com apostas de estourar, como já é esperado pelos fãs, o lançamento é uma continuação de “O (Im)possível 1”, que reuniu cantores do cenário sertanejo, provando que os ritmos podem sim dar certo juntos.

Desta vez, Dennis convida um time de peso para representar o ritmo que tem conquistado o Brasil, com presença de Felipe Amorim, Vitinho Imperador, JS o Mão de Ouro, Japinha Conde, Vitor Fernandes, João Gomes, Nattan, Naiara Azevedo, Tarcísio do Acordeon, Brisa Star e Maiara & Maraisa, que dão um toque ainda mais especial à produção.

Em entrevista exclusiva à coluna, o artista fala um pouco sobre o processo de reunir os cantores para gravar as partes 1 e 2 dos álbuns.

“Para reunir os artistas, eu fui convidando um a um, ligando pra todo mundo. Eu já vinha escrevendo as músicas, já compondo as músicas pensando nos artistas. Durou um mês para reunir todo mundo, foi bem difícil até, para conciliar agenda, tava aproveitando que ainda tava naquele clima de pandemia, o pessoal ainda tava em casa, mas estava quase começando a voltar a fazer show, então eu consegui reunir a primeira parte de ‘O Impossível 1’ em Goiânia/GO, em junho-julho do ano passado (2021)”, conta.

Com dez faixas, gravadas ao vivo, os ouvintes podem conferir as canções “Não Tem Volta”, “Motinha”, “Sofrer Dando Botada”, “Me Bate com a Raba”, “Além De Mim”, “Sozinho Não Vou Sofrer”, “Deixa Eu Dar Um Pulo Na Sua Casa”, “É Sobre Isso”, “Insanamente Insana” e “Propaganda Enganosa” nas principais plataformas de streaming de música.

Com mais de quatro milhões de seguidores em seu perfil do Instagram, Dennis iniciou sua carreira como radialista, aos 15 anos, onde então se apaixonou pela produção musical, lançando os hits de funk carioca “Cerol na Mão”, “Um Tapinha Não Dói” e “Vai Lacraia”, no início dos anos 2000.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O estilo musical já é conhecido por acolher outros ritmos, como o sertanejo e o brega. Agora, o produtor traz, em seu novo álbum, a mistura do funk com o piseiro, uma parceria que não vai deixar ninguém parado.

“Olha, o funk já vem se misturando, já vem se fundindo a outros ritmos há muito tempo, então a gente tem várias vertentes do funk. As mais novas são o brega funk, que explodiu no ano de 2019-2020, que é um derivado do nosso funk, e também o piseiro. Se você reparar, o piseiro tem um pouco da mistura do brega funk também, que é o piseiro misturado com o forró, tem gente até que fala que ‘piseiro não é forró, forró não é piseiro!’, mas é a música brasileira, gente. Então, eu enxergo assim, que é a música brasileira, e a mistura do funk caiu como uma luva”, explica o DJ.

E continua: “A galera do piseiro já vem misturando o funk, em suas letras, em seus arranjos, sempre tem uma coisa que lembra um funk, então fica muito gostoso de dançar, de ouvir, de produzir, fica muito divertido. Se veio para ficar eu não sei, porque toda hora é uma metamorfose, o tempo todo o funk vai se renovando, os ritmos vão pegando também peças do funk, e vão nascendo novos estilos. Não sei se veio para ficar, mas vai evoluir muita coisa”, prevê o artista.

Sobre o lançamento de “O (Im)possível 2”, Dennis avisa que ainda esse ano fará shows em terras nordestinas para divulgar seu novo trabalho.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A gente vai fazer na verdade um tour agora no Nordeste. As maiores festas de São João eu vou estar presente, a gente tá encarando essa tour no Nordeste agora em junho-julho como a divulgação desse álbum”, finaliza o produtor.








Você pode gostar