Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Blogs e Colunas

Com investimento inicial de US$800 mil dólares e CEO brasileira, Desygner já acumula mais de 20 milhões de usuários

Fundada em 2016, empresa australiana atende companhias como Keller Williams, Walmart,
Emirates e Carrefour oferece ferramentas de edição acessíveis

Por Analice Nicolau 01/12/2021 7h00
Fundada em 2016, empresa australiana atende companhias como Keller Williams, Walmart, Emirates e Carrefour oferece ferramentas de edição acessíveis

Criada há cinco anos, a Desygner surgiu com o objetivo de facilitar e trazer praticidade ao
trabalho de design, otimizando o tempo dos profissionais da área para que foquem no
trabalho criativo, ao invés de corrigir problemas simples, e empoderando o usuário
final das marcas. Sob o comando de uma CEO brasileira, a startup já possui mais de 20
milhões de usuários e mira a expansão no Brasil.


Grandes empresas do mundo todo são clientes da solução e usam o programa da
Desygner no desenvolvimento de seus negócios, como a franquia imobiliária americana
Keller Williams, a rede de supermercados Walmart, a companhia aérea Emirates, a rede
Carrefour, o banco Santander, entre outras.


Com a brasileira Mariana Aguiar entre os fundadores, a Desygner já nasceu aberta às
empresas do mundo todo, contando com sócios-fundadores de quatro países além do
Brasil, sendo eles Índia, Rússia, Argentina e Inglaterra. A internacionalização da empresa
sempre foi o foco.


O investimento total na empresa, ao longo dos anos, foi de 800 mil dólares, sendo que a
Desygner foi lançada em estágio Beta em janeiro de 2016 e três meses depois já estava
inaugurada a sede brasileira. O país sempre ficou entre os maiores mercados em números
de usuários, juntamente com o México, a Índia e os Estados Unidos. Segundo Mariana, a
aposta no mercado brasileiro se dá por ser um mercado mundialmente conhecido pela
sua excelência nas áreas de marketing e propaganda.


“Existe muita criatividade, empreendedorismo e inovação no Brasil. Na área empresarial, isso significa que as empresas podem adotar ferramentas de produção de conteúdo mais
rapidamente. Sobre os pequenos negócios, os números nunca estiveram tão promissores”,
conta a empresária. “O empreendedorismo representa 30% do PIB brasileiro, sendo o
maior nos últimos vinte anos. Com tanta gente querendo inovar, uma ferramenta que
ajude a tirar as ideias do papel se faz muito necessária”, observa Mariana.


A Desygner foi um dos primeiros aplicativos a estarem disponíveis tanto para o sistema
IOS quanto Android e atua fortemente nos mercados mexicano, norte americano e
brasileiro. Foram também os primeiros a trazer o arquivo PDF para dentro da plataforma e,
além disso, a ferramenta possibilita a criação de conteúdos nos diversos estilos de
templates e o trabalho com recursos livres de direitos autorais, graças às parcerias
firmadas.


Desde que o produto entrou no mercado, entre o final de 2015 e início de 2016, por meio
de uma resenha feita num blog francês, surgiu uma alta demanda de forma orgânica. De
tal forma que no segundo semestre deste ano a solução alcançou a marca de 20 milhões
de usuários.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Hoje, a Desygner conta com times espalhados por todo o mundo, com 70 pessoas por trás
do desenvolvimento, planejamento e administração. Em geral, são os gerentes de
marketing e designers profissionais que buscam o produto corporativo da Desygner.
“Antes de fundar a empresa, eu já trabalhei com agência e minha maior dor era quando
nós precisávamos fazer um pequeno ajuste em uma peça, com um prazo curto a ser
cumprido e existia uma grande burocracia para que isso fosse feito. Por isso, criamos a
plataforma, que é capaz de realizar desde pequenos ajustes até edições mais elaboradas.”
conclui Mariana.








Você pode gostar