fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Usain Bolt vai virar estátua em dezembro, na cidade de Falmouth, na Jamaica

Além dos oito títulos olímpicos, Bolt ostenta 14 medalhas em campeonatos mundiais (11 de ouro, duas de prata e uma de bronze) e o recorde mundial dos 100 metros, com 9s58, obtido no Mundial de Berlim, em 2009

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O jamaicano Usain Bolt vai ser homenageado, mais uma vez, com uma estátua em seu país. Desta vez, o local escolhido para celebrar o ganhador de oito medalhas de ouro olímpicas será a cidade de Falmouth. Segundo a ministra da Cultura, Gênero, Entretenimento e Esportes da Jamaica, Olivia Grange, o monumento será erguido até dezembro.

Falmouth é a capital de Trelawny, no condado de Cornwall. Bolt nasceu há 34 anos em Sherwood Content, uma pequena cidade a meia hora ao sul de Falmouth. “O nosso honorável Usain Bolt colocou a Jamaica no cenário mundial”, disse a ministra.

Além dos oito títulos olímpicos, Bolt ostenta 14 medalhas em campeonatos mundiais (11 de ouro, duas de prata e uma de bronze) e o recorde mundial dos 100 metros, com 9s58, obtido no Mundial de Berlim, em 2009. O velocista encerrou a carreira em 2017, ano em que foi homenageado com uma estatura no estádio Nacional, na capital Kingston.

Natural de Trelawny, Veronica Campbell-Brown, outra personalidade esportiva da Jamaica, também será homenageada. Uma escola na cidade receberá seu nome. Ela soma oito pódios olímpicos, em cinco olimpíadas disputadas, sendo três ouros, três pratas e dois bronzes. Em Mundiais, são mais três de ouro, sete de prata e um de bronze. Campbell-Brown e Bolt são considerados os principais atletas jamaicanos da historia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade