fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Por whatsapp, elenco palmeirense se solidariza com Alecsandro

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A decisão do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) em suspender Alecsandro por dois anos abalou não só o próprio atacante, mas também todo o elenco palmeirense. Após testar positivo para a substância anabolizante O-Dephenylandarine, o jogador não contou com a clemência dos juízes e vai recorrer com a esperança de retornar aos gramados o mais rápido possível.

Aos 35 anos, a punição imposta a Alecsandro coloca em risco, inclusive, a sua carreira. Ciente de que restam poucas temporadas antes de sua aposentadoria, o jogador conta com o apoio de todo o grupo palmeirense para superar um de seus momentos mais difíceis desde que iniciou no futebol. Segundo o volante Moisés, a solidariedade dos companheiros tomou conta até em um grupo dos jogadores no whatsapp.

“Não conversei com ele diretamente, mas temos um grupo e antes do julgamento já estávamos mandando força para ele. Esse momento e dele com a família, um momento difícil. Você pensa várias coisas. O que tínhamos para falar para ele já falamos, e o que pudermos fazer para ajuda-lo, iremos fazer. Esperamos que ele possa dar a volta por cima”, disse.

Quanto à substância ingerida por Alecsandro, o atacante afirmou que se tratava de um tratamento contra a queda de cabelo. Apesar da justificativa, os juízes não pouparam o atleta, que vive sob a expectativa de reverter o quadro. Prevendo a punição, o Palmeiras repatriou Leandro Pereira por empréstimo até junho de 2017. Lucas Barrios e Gabriel Jesus surgem como outros nomes para o setor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade