Torcida

Olimpíadas de Tóquio serão disputadas em 2021, diz presidente do COI à agência japonesa

Thomas Bach, declarou nesta quinta-feira (21) que está convencido de que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão disputados nas datas programadas

International Olympic Committee (IOC) President Thomas Bach gestures as he speaks during an interview after the historic decision to postpone the 2020 Tokyo Olympic Games due to the coronavirus pandemic, in Lausanne, Switzerland, on March 25, 2020. – Olympic chief Bach says “all options are on the table” over finding a new date to hold the postponed Tokyo Games. Tokyo 2020 became the first Olympics in peacetime to be postponed due to the coronavirus pandemic. Announcing the unprecedented decision on March 24, the International Olympic Committee gave no specific new date, saying only it would be “beyond 2020 but not later than summer 2021”. (Photo by Denis Balibouse / POOL / AFP)

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, declarou nesta quinta-feira (21) que está convencido de que os Jogos Olímpicos de Tóquio serão disputados nas datas programadas (23 de julho a 8 de agosto de 2021), acrescentando que “não há plano B”.

“Não temos nenhuma razão neste momento para acreditar que as Olimpíadas de Tóquio não serão inauguradas em 23 de julho no Estádio Olímpico de Tóquio”, disse Bach em entrevista à agência japonesa Kyodo, seis meses antes dos Jogos.

“É por isso que não existe um plano B e é por isso que estamos totalmente comprometidos em tornar os Jogos seguros e bem-sucedidos”, assegurou.

A mesma determinação foi percebida esta semana no Comitê Organizador Tóquio-2020.

“A disputa dos Jogos é o nosso ponto inflexível e, partindo dessa premissa, não falamos de mais nada”, declarou à AFP o diretor-geral da organização japonesa, Toshiro Muto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Muto não excluiu, no entanto, que os Jogos tenham de ser disputados com um número limitado de espectadores, ou mesmo sem público.

Diante de recordes de infecções por covid-19, o governo japonês decidiu este mês restabelecer o estado de emergência em uma parte significativa do Japão, que inclui Tóquio e sua vasta periferia.

Mais de 80% dos japoneses, segundo uma pesquisa recente, seriam contra a disputa dos Jogos Olímpicos este ano e gostariam de seu adiamento ou cancelamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Agence France-Presse






Você pode gostar