fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Futebol

Messi esquece derrota na última final e prega atenção para levar a taça

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Lionel Messi está disposto a quebrar o jejum de 23 anos sem títulos da Argentina e acabar com a sina de que não consegue ser campeão com a seleção. Neste domingo, os hermanos enfrentam o Chile na decisão da Copa América Centenário e o melhor jogador do mundo não quer deixar passar a oportunidade de levantar esta taça.

“Não sei se esta é a última oportunidade, mas temos que aproveitá-la e agarrar esta Copa da maneira que for. É a quarta final que eu disputarei com a seleção e gostaria que algum dia a história mude e eu possa ser campeão”, afirmou o camisa 10 do Barcelona e da Argentina.

O desejo de ser campeão, no entanto, não pode esbarrar na memória recente do vice-campeonato da Copa América, justamente contra o Chile, no ano passado. Para Messi, os argentinos precisam esquecer a derrota de 2015 e pensar somente na final para tentarem conquistar o título.

“Vejo uma equipe muito consolidada e séria, que não dá descanso para o rival. Sabemos nos recompor e defendermos sem fazer falta. Mas temos que esquecer o que passou, as finais que não pudemos ganhar, e pensar que temos uma nova oportunidade. Temos que tentar ser campeões, pensar apenas na final e não no que vínhamos jogando”, alertou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O meia-atacante, que completou 29 anos na sexta-feira, destacou que o melhor presente de aniversário que poderia receber seria o título da Copa América Centenário. Argentina e Chile se enfrentam neste domingo, às 21h (de Brasília), em Nova Jersey.

“Seria o maior presente que poderíamos conquistar, não só para mim, mas também para este grupo que há muito tempo merece por tudo aquilo que vem fazendo. É importante para mim não porque me falte um título, mas porque gostaria de vencer esta Copa América”, completou Messi.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade