Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Torcida

Legião é derrotado e DF fica sem representantes na Copinha

Por Arquivo Geral 11/01/2019 9h23
Divulgação/LegiãoFC

Eric Zambon
[email protected]

A derrota por 2 a 1 do Legião Futebol Clube para o Athlético-PR, na noite desta sexta-feira (11), significou o adeus do DF da Copa São Paulo de Futebol Júnior, tradicional torneio de categorias de base do País. O confronto era válido pela segunda fase da competição, onde 64 clubes remanescentes da fase de grupos se enfrentam.

Como o outro representante de Brasília, o Ceilândia Esporte Clube, foi presa fácil no grupo 1 e sequer chegou à segunda etapa, o futebol local se torna mera espectador do torneio a partir de agora. O tiro curto no torneio igualou a participação dos times candangos desta edição aos clubes que jogaram o certame em 2018.

No ano passado, o Cruzeiro (DF) foi lanterninha do seu grupo, enquanto o Real passou de fase em segundo lugar de sua chave e foi eliminado na etapa seguinte. A melhor participação recente do DF no torneio foi em 2014, quando o Brasília terminou entre os 16 melhores, tendo sido eliminado pelo tradicional São Paulo nas oitavas de final em disputa de pênaltis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não perca amanhã. Mais um jogo da melhor equipe de Brasília na @copa.sp 19

Publicado por Legião FC em Quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Primeira vez

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Legião, estreante no torneio, havia surpreendido ao se classificar em segundo lugar do grupo 5. Após uma estreia nervosa, em 3 de janeiro, com um modorrento 0 a 0 diante do Atlético-GO, o Leão do Rock bateu o Osvaldo Cruz (SP) por 2 a 0, em 6 de janeiro, e ficou em situação favorável para se classificar. Mesmo tendo sido derrotado por 1 a 0 para o líder Mirassol (SP) na última rodada, disputada dia 9, ficou à frente do Dragão goiano por critérios de desempate.

No duelo contra o Athlético nesta sexta, o time do DF conseguiu segurar bem o ímpeto do Furacão no primeiro tempo, mas, na segunda etapa, tomou dois gols em cinco minutos e os meninos se desesperaram. Para completar o infortúnio, o meia Baiano foi expulso um minuto após o último gol dos paranaenses, complicando de vez a vida dos candangos.  Nos acréscimos, o atacante Juninho descontou para o Leão, mas já era tarde. O sonho acabou.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar