Torcida

Discreto, Luan é peça fundamental na recuperação do São Paulo

Por Lindauro Gomes 17/04/2019 7h41

Figura menos badalada entre as revelações que ajudaram o São Paulo a chegar à final do Campeonato Paulista, o volante Luan também tem funções importantes. Ele é o protetor da zaga, aquele responsável pela marcação dos meias adversários. O bom desempenho da defesa, que não sofreu gols nos últimos três jogos, tem participação direta de Luan, que será titular na final de domingo contra o Corinthians, no Itaquerão. “O São Paulo não fez uma boa campanha só pelos garotos. Os mais experientes deram suporte para a gente jogar.”

Curiosamente, o marcador de 19 anos representa o papel do volante à moda antiga: aquele carrapato que fecha os espaços, rouba a bola e toca de lado. Ele faz as mesmas funções que o corintiano Ralf e o palmeirense Felipe Melo, por exemplo. A comissão técnica estimula que ele se aproxime mais da área do adversário quando o time estiver atacando. No empate diante do Corinthians, por exemplo, acertou um chute que passou raspando a trave de Cássio.

A trajetória é semelhante à de Igor Gomes, Antony e Liziero. Luan estreou no time profissional na vitória sobre o Corinthians por 3 a 1 no Campeonato Brasileiro de 2018. Antes do jogo, o meia Diego Souza, hoje no Botafogo, deu um conselho simples. Disse que ele não precisava fazer a melhor partida de sua vida; bastava fazer o que realizava nos treinos.

Neste ano, ele foi convocado para o Sul-Americano sub-20. O grande poder de marcação e o sentido de cobertura não impediram uma campanha ruim da seleção brasileira, que ficou fora da zona de classificação para o Mundial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar