fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

De saída, Rollo dá nota 8 para si mesmo no Santos e alfineta Peres

Andres Rueda assumirá o cargo na sexta (1º), mas já atua internamente nas negociações pendentes desde que venceu a eleição, no dia 12 deste mês

Avatar

Publicado

em

Jair Bolsonaro com o presidente do Santos, Orlando Rollo, em evento na Vila. Foto: reprodução
PUBLICIDADE

Gabriela Brino

Em seu penúltimo dia de gestão à frente do Santos, o presidente Orlando Rollo deu nota 8 a si mesmo pelo trabalho feito nos últimos três meses, após o impeachment de José Carlos Peres. Ele afirma crer que, pela falta de tempo, não foi possível um 10.

Nesse período, Rollo ficou perto de vender Diego Pituca e Lucas Veríssimo, mas ambas as situações foram definidas pelo novo presidente Andres Rueda, que também conseguiu a continuidade de Luan Peres para às semifinais da Copa Libertadores da América.

“Não costumo ficar em cima do muro, não gosto de dar nota, ainda mais para mim mesmo. Daria nota 8. Quem sou eu para me dar 10? Se houvesse tempo de realizar ideias e tirar projetos do papel, essa nota poderia aumentar. Penso em voltar a ser torcedor, frequentar estádio quando terminar a pandemia”, disse nesta quarta-feira (30).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De agora em diante, Rollo pretende continuar atuando no Conselho Deliberativo do Santos, mas acima de tudo quer retornar às arquibancadas. O dirigente é torcedor e sempre acompanhou o time em estádios.

Na reta final da gestão, que se encerra nesta quinta (31), Rollo aproveitou para cutucar José Carlos Peres. Ele relembrou o período em que foi visto como golpista e tumultuador e afirmou que no fim deram razão a ele.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Sempre fui da arquibancada, que é de onde eu vim. Estarei no Conselho Deliberativo, o futuro a Deus pertence, quem sabe um dia eu posso retornar.”

“Foram três anos muito turbulentos, me desgastou muito, inclusive na minha vida profissional. Esses três últimos meses foi a prova de fogo. Foram dois anos e nove meses denunciando o que havia de errado. Fui, inclusive, culpado de ser golpista, tumultuador, mas a verdade vem à toa. Se engana as pessoas por um período curto, médio, mas não o tempo todo. Me deram razão”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Andres Rueda assumirá o cargo na sexta (1º), mas já atua internamente nas negociações pendentes desde que venceu a eleição, no dia 12 deste mês.

As informações são da Folhapress

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
>



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade