fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Corinthians sofre, mas vence Vasco no final e se afasta da zona de rebaixamento

O duelo foi válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE
Três dias após ser humilhado em seu próprio campo na goleada por 5 a 1 sofrida diante do Flamengo, o Corinthians voltou a campo, nesta quarta-feira, em São Januário, e obteve uma importante vitória, ao vencer o Vasco, por 2 a 1, concorrente direto na luta contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O duelo foi válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro e com os três pontos, o Corinthians chega aos 21 e salta para o décimo lugar na classificação, enquanto o Vasco, que teve a estreia do técnico português Ricardo Sá Pinto, fica com 18, em 16º lugar.

Pela primeira vez, Vagner Mancini colocou o Corinthians em campo à sua maneira. No papel, deu a entender que o time não seria ofensivo, mas quando a bola rolou foi possível ver Cazares pela direita, Gustavo Mantuan pelo meio e Mateus Vital pela esquerda

O trio mais à frente tinha a obrigação de marcar a saída de bola do Vasco, com o suporte de um meio-campo marcador e com fôlego formado por Xavier, Ramiro e Éderson. Na zaga, Fábio Santos, apresentado como reforço na terça-feira, fez sua reestreia nesta quarta-feira e, experiente, deu equilíbrio para o setor defensivo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cássio, que não passa por boa fase, chegou a dar um susto, aos 21 minutos, quando soltou bola fraca de Carlinhos, mas se recuperou na sequência, ao abafar as tentativas de Ribamar e Vinícius.

O Corinthians respondeu com eficácia. A marcação forte deu resultado, quando Mateus Vital roubou a bola de Tenório e rolou para Cazares. O equatoriano fez ótima assistência e Mantuan mostrou tranquilidade e categoria para colocar fora do alcance de Fernando Miguel, aos 22 minutos. Foi o primeiro gol do atleta após sete jogos pelo time principal.

Aproveitando a fragilidade do desfalcado time do Vasco, o Corinthians quase ampliou com Marllon, mas a bola bateu na trave

O segundo tempo começou com o Vasco melhor. Sá Pinto não fez mudanças de jogadores na equipe, mas a postura foi alterada. Além disso, com sete minutos, o treinador promoveu a estreia de Léo Gil e o argentino, no minuto seguinte, não decepcionou, ao iniciar a jogada, na qual Carlinhos cruzou e Ribamar, de voleio, acertou o travessão de Cássio. Aos 11, Carlinhos quase empatou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Acuado, o Corinthians apostou nas bolas paradas e chegou a fazer o segundo gol, aos 14 minutos, quando Xavier empurrou para as redes, após cobrança de Cazares. O lance foi anulado por causa de um toque de mão de Gil na jogada.

A partir daí, o jogo ficou aberto. O Corinthians, sem fôlego para imprimir a mesma intensidade na marcação, abriu espaços que foram aproveitados pelo Vasco. Aos 24, Éderson perdeu a chance do segundo gol corintiano e o castigo veio rápido. Aos 26, Ribamar desviou, de letra, um chute de Talles Magno para igualar o placar.

Os últimos minutos foram marcados pelo desespero das equipes em busca da vitória. O Corinthians chegou a ser contra-atacado pelos menos duas vezes, tal a necessidade do time em procurar o segundo gol. Aos 35, Cazares saiu cansado, mas Luan entrou parecendo estar mais cansado ainda.

Quando o empate parecia que iria castigar os dois times, um cruzamento de Everaldo, aos 44, desviou em Henrique e encobriu Fernando Miguel: 2 a 1, Corinthians.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

FICHA TÉCNICA

VASCO 1 X 2 CORINTHIANS

VASCO – Fernando Miguel; Cayo Tenório, Miranda, Leandro Castan e Henrique; Andrey (Léo Gil), Marcos Júnior (Lucas Santos) e Carlinhos; Vinícius (Bruno Gomes), Ribamar (Guilherme Parede) e Talles Magno. Técnico: Ricardo Sá Pinto.

CORINTHIANS – Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Fábio Santos; Xavier, Ramiro (Camacho) e Éderson (Gustavo Mosquito); Cazares (Luan), Gustavo Mantuan (Everaldo) e Mateus Vital. Técnico: Vagner Mancini.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

GOLS – Gustavo Mantuan, aos 22 minutos do primeiro tempo. Ribamar aos 26 e Everaldo aos 44 do segundo.

ÁRBITRO – Caio Max Augusto Vieira (RN).

CARTÕES AMARELOS – Leandro Castan, Éderson e Cantillo.

RENDA E PÚBLICO – Jogo disputado com portões fechados.

LOCAL – São Januário, no Rio.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade