fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Corinthians e Jô são condenados pela Fifa a indenizar o Nagoya Grampus

Em 21 de junho, o Nagoya Grampus divulgou nota oficial em que confirmava a rescisão do contrato de Jô e alegava justa causa

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

A Fifa deu ganho de causa ao Nagoya Grampus em ação contra Jô e o Corinthians, que contratou o centroavante na sequência da sua saída do clube japonês. O time paulista e o jogador foram condenado a ressarcir a equipe asiática em cerca de US$ 3,4 milhões (aproximadamente R$ 18,3 milhões). A decisão ainda cabe recurso.

Sobre o assunto, o Corinthians confirmou ter sido notificado da decisão. Agora, então vai solicitar os detalhes do veredicto antes de tomar os próximos passos. A tendência é que o clube e Jô recorram à Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra a punição imposta pela Fifa.

“O Sport Club Corinthians Paulista recebeu na tarde desta terça-feira o resultado da decisão que envolve o atleta Jô e seu ex-clube, Nagoya Grampus. O clube tem dez dias para solicitar os fundamentos da decisão para a Fifa e assim tomar as providências necessárias”, afirmou o clube.

Em 21 de junho, o Nagoya Grampus divulgou nota oficial em que confirmava a rescisão do contrato de Jô e alegava justa causa. Além disso, comunicou que estava levando o caso à Câmara de Resoluções de Disputas da Fifa, que agora optou pela punição ao clube paulista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Nagoya Grampus afirma que rescindiu com Jô por abandono de emprego, o que o levou, além de deixar de pagá-lo a partir de abril, a solicitar uma indenização. O impasse se dá porque o time japonês avalia que o atacante não poderia ter deixado o país em fevereiro, quando sofreu lesão no joelho, quando fez tratamento no Brasil, e quando as atividades no futebol local foram paralisadas por causa da pandemia do coronavírus.

Jô foi contratado pelo Nagoya Grampus por cerca de R$ 40 milhões no início de 2018 e tinha vínculo com a equipe japonesa até janeiro de 2021, tendo atuado com a camisa da equipe pela última vez em dezembro de 2019. Ele foi anunciado como reforço pelo Corinthians em 17 de junho, tendo firmado vínculo com a equipe paulista até o final de 2023.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cria da base do Corinthians, Jô está na sua terceira passagem pelo time alvinegro. Ele estreou pela equipe profissional em 2003, quando tinha apenas 16 anos, e jogou até 2006, quando foi vendido para o CSKA Moscou, da Rússia. Retornou em 2017 para viver seu melhor momento no time que o revelou, sendo campeão do Campeonato Paulista e do Campeonato Brasileiro, do qual se tornou o primeiro artilheiro alvinegro, com 18 gols.

Estadão Conteúdo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade