Siga o Jornal de Brasília

Torcida

Brasília Vôlei visita lanterna da Superliga para se distanciar do rebaixamento

Matheus Garzon
[email protected]

Depois de uma derrota decepcionante para o Curitiba, em casa, por 3 sets a 0, e que praticamente pôs fim a chance das candangas de buscarem uma vaga nos playoffs da Superliga Feminina, o Brasília Vôlei encara o Balneário Camboriú, lanterna da competição, nesta sexta-feira, às 20h, em Santa Catarina, preocupado com o rebaixamento.

Com três vitórias em 15 jogos, a equipe comandada pelo técnico Inácio Júnior é a 10ª colocada do torneio – primeiro time fora da zona da degola. Para piorar, as brasilienses estão apenas dois pontos acima do São Caetano, atual 11º. Isso significa que uma derrota nesta sexta e uma vitória das paulistas contra o Curitiba, em jogo no mesmo horário, empurra o time da capital federal para a temida área que leva à segunda divisão.

O que pode servir de alento para o Brasília Vôlei, que não sabe o que é vencer há sete rodadas – o último triunfo foi contra o Pinheiros (3 sets a 0), em 4 de dezembro do ano passado -, é a lembrança desse confronto no turno, quando, em casa, venceu por 3 sets a 1. Na ocasião, o time ainda não sabia o que era o sabor de uma vitória na Superliga, mas uma excelente atuação da ponteira Natália Silva, com 25 pontos, tirou as candangas da seca.

Destaque

A principal preocupação das brasilienses na noite de hoje é com a ponteira Ivna Colombo, a segunda maior pontuadora da competição até agora, com 237 pontos totais e uma média de 4,23 bolas no chão por set.

Para se ter uma ideia do feito alcançado por Ivna, ela tem quase 100 pontos a mais que a principal pontuadora brasiliense na Superliga, a oposta Renatina, que acumula 145.

A oposta Renatinha é a principal pontuadora do Brasília nesta temporada. Foto: Nadine Oliver/Brasília Vôlei

 

Publicidade
Publicidade
  • CHARGE DO DIA