fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Promoções

Brasília, capital da dança

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

Festival Internacional começa hoje, com atrações como o bailarino espanhol Alexis Eupierre.




Leia também


Publicidade
Publicidade
Publicidade

Promoções

Brasília, capital da dança

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O XIII Seminário Internacional de Dança de Brasília começa amanhã e vai até 3 de agosto, no Teatro Nacional Cláudio Santoro e no Centro de Dança do DF. O evento, que virou tradição na cena cultural da cidade, conta com a participação de coreógrafos, professores e dançarinos de quase todo o Brasil e também de outros países.

A organizadora do evento, a coreógrafa Gisele Santoro, promete, além das tradicionais aulas de jazz e balé, aulas com um professor de sapateado do Canadá, com um mestre de frevo de Recife e com uma mestra de dança flamenca da Espanha, sem contar com o cineasta inglês Theodore Collato, que fará um documentário sobre o seminário.

A abertura oficial será amanhã, às 20h, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, com apresentações de vários grupos e bailarinos. Mas às 11h, dançarinos de street dance e hip hop farão, dançando, o percurso teatro-centro de dança. Uma abertura informal, mas bem original. As aulas terão início no dia 14.

Além dos matriculados, o seminário também ajuda alunos carentes. De acordo com a organização, cerca de 80 alunos deverão receber a isenção do pagamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para encerrar, no dia 3 de agosto, as apresentações Paquita e O Mandarim Maravilhoso, encenados por dançarinos escolhidos por audição, devem ser os pontos altos do evento.

Desde que o seminário foi criado, mais de 200 bolsas foram concedidas a jovens bailarinos, em grandes companhias de vários países. O seminário abre portas para os alunos mostrarem ao mundo a dança nacional.




Leia também


Publicidade

Promoções

Brasília, capital da dança

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O XIII Seminário Internacional de Dança de Brasília começa amanhã e vai até 3 de agosto, no Teatro Nacional Cláudio Santoro e no Centro de Dança do DF. O evento, que virou tradição na cena cultural da cidade, conta com a participação de coreógrafos, professores e dançarinos de quase todo o Brasil e também de outros países.

A organizadora do evento, a coreógrafa Gisele Santoro, promete, além das tradicionais aulas de jazz e balé, aulas com um professor de sapateado do Canadá, com um mestre de frevo de Recife e com uma mestra de dança flamenca da Espanha, sem contar com o cineasta inglês Theodore Collato, que fará um documentário sobre o seminário.

A abertura oficial será amanhã, às 20h, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, com apresentações de vários grupos e bailarinos. Mas às 11h, dançarinos de street dance e hip hop farão, dançando, o percurso teatro-centro de dança. Uma abertura informal, mas bem original. As aulas terão início no dia 14.

Além dos matriculados, o seminário também ajuda alunos carentes. De acordo com a organização, cerca de 80 alunos deverão receber a isenção do pagamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para encerrar, no dia 3 de agosto, as apresentações Paquita e O Mandarim Maravilhoso, encenados por dançarinos escolhidos por audição, devem ser os pontos altos do evento.

Desde que o seminário foi criado, mais de 200 bolsas foram concedidas a jovens bailarinos, em grandes companhias de vários países. O seminário abre portas para os alunos mostrarem ao mundo a dança nacional.




Leia também


Publicidade