fbpx
Siga o Jornal de Brasília

Promoções

A hora da volta por cima

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O drama que vive o ator Cláudio Corrêa e Castro, que por falta de dinheiro se mudou há um mês para o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, parece estar com os dias contados. O primeiro sinal é a confirmação de que ele vai participar da próxima novela das seis na Globo, Chocolate com Pimenta, que estréia em outubro.

Na trama cômica, escrita por Walcyr Carrasco, Cláudio será um divertido banqueiro. “Convidamos Cláudio porque ele é um grande ator”, diz Carrasco, que trabalhou com ele em O Cravo e Rosa (2000). Seu último trabalho em novelas foi como o pintor Agostino, nos primeiros capítulos de Esperança (2002). Pouco antes, havia feito o pescador pai da espevitada Esmeralda (Camila Pitanga), em Porto dos Milagres.

Mas a volta por cima não pára por aí: em junho, Cláudio volta aos palcos em O Colar da Rainha, peça escrita e dirigida pelo amigo João Bittencourt. No espetáculo, ambientado na França do século 18, ele será um advogado metido a espertalhão, que se mete em confusões.

Além de Cláudio, outros 47 artistas moram hoje no Retiro – entre eles Yolanda Cardoso, que fez novelas da Globo nas décadas de 1870 e 1980 e se despediu da vida artística com o espetáculo A Caixa de Sombras, onde atuava ao lado da atriz Lilian Lemmertz, já falecida.

Yolanda passou por uma cirurgia de glaucoma e se recupera da operação na enfermaria do Retiro. Caminha lentamente, mas passa bem. A atriz não tem família, e divide com os outros colegas o cotidiano de uma instituição que também atravessa problemas financeiros, mas tem a esperança de ser ampliada, conforme expectativa de seu diretor, Stephan Nercesian.


Leia também
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Promoções

A hora da volta por cima

Avatar

Publicado

em

PUBLICIDADE

O drama que vive o ator Cláudio Corrêa e Castro, que por falta de dinheiro se mudou há um mês para o Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro, parece estar com os dias contados. O primeiro sinal é a confirmação de que ele vai participar da próxima novela das seis na Globo, Chocolate com Pimenta, que estréia em outubro.

Na trama cômica, escrita por Walcyr Carrasco, Cláudio será um divertido banqueiro. “Convidamos Cláudio porque ele é um grande ator”, diz Carrasco, que trabalhou com ele em O Cravo e Rosa (2000). Seu último trabalho em novelas foi como o pintor Agostino, nos primeiros capítulos de Esperança (2002). Pouco antes, havia feito o pescador pai da espevitada Esmeralda (Camila Pitanga), em Porto dos Milagres.

Mas a volta por cima não pára por aí: em junho, Cláudio volta aos palcos em O Colar da Rainha, peça escrita e dirigida pelo amigo João Bittencourt. No espetáculo, ambientado na França do século 18, ele será um advogado metido a espertalhão, que se mete em confusões.

Além de Cláudio, outros 47 artistas moram hoje no Retiro – entre eles Yolanda Cardoso, que fez novelas da Globo nas décadas de 1870 e 1980 e se despediu da vida artística com o espetáculo A Caixa de Sombras, onde atuava ao lado da atriz Lilian Lemmertz, já falecida.

Yolanda passou por uma cirurgia de glaucoma e se recupera da operação na enfermaria do Retiro. Caminha lentamente, mas passa bem. A atriz não tem família, e divide com os outros colegas o cotidiano de uma instituição que também atravessa problemas financeiros, mas tem a esperança de ser ampliada, conforme expectativa de seu diretor, Stephan Nercesian.


Leia também
Publicidade