Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Reino Unido: Johnson lamenta morte de Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth

“Príncipe Philip viveu uma vida extraordinária – como herói naval na Segunda Guerra Mundial, como homem que inspirou incontáveis jovens…”

Queen Elizabeth II welcomes Boris Johnson during an audience in Buckingham Palace, where she will officially recognise him as the new Prime Minister, in London, Britain July 24, 2019. Victoria Jones/Pool via REUTERS

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, emitiu nota lamentando o falecimento do Príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth II, aos 99 anos. A morte foi informada pela Família Real na manhã desta sexta-feira, dia 9.

“Príncipe Philip viveu uma vida extraordinária – como herói naval na Segunda Guerra Mundial, como homem que inspirou incontáveis jovens, e, acima de tudo, como consorte leal da Sua Majestade, a Rainha. E é para Sua Majestade e família que os pensamentos de nossa nação devem se voltar hoje.”, diz Johnson, em nota emitida pelo governo britânico. “Agradecemos, como nação e Reino, pela vida e obra extraordinárias do Príncipe Philip, Duque de Edimburgo”, segue o premiê.

Boris Johnson lembra que Príncipe Philip e Rainha Elizabeth foram casados por mais de 73 anos – o casamento ocorreu mais de cinco anos antes da morte do Rei George IV, que deu o trono à Elizabeth. “Foi o consorte mais antigo da História”, afirma o primeiro-ministro. “Lembramos o Duque, por tudo isso e, acima de tudo, por seu apoio constante a Sua Majestade, a Rainha. Não apenas como consorte, ao seu lado todos os dias de seu reinado, mas como seu marido, sua força e permanência”.

Príncipe Philip faleceu na manhã desta sexta no Palácio de Windsor “pacificamente”, segundo a Família Real. Ele já havia sido vacinado contra a covid-19. Em março, passou por uma cirurgia no coração.

A notícia da morte do consorte ocorre pouco tempo depois de mais uma crise na Coroa mais famosa do mundo. No mês passado, príncipe Harry, neto de Philip e Elizabeth II, e sua esposa, Meghan Markle, acusaram a Família Real de ter manifestado preocupação com o tom de tele do neto do casal, Archie, durante uma entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, nos EUA. Harry esclareceu, contudo, que seus avós não participaram das conversas de tom racista. Meghan Markle é afro-americana e é a primeira pessoa negra a casar com um integrante da Família Real britânica.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estadão Conteúdo






Você pode gostar