Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Queiroga: combate à dengue não depende só de autoridades

Apenas nos primeiros meses de 2022, já foram registrados mais de 700 mil casos de dengue, um aumento de 151%

Foto: Sérgio Lima/ AFP

Em meio a um novo surto de dengue, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse, nesta segunda-feira (16), que o combate ao mosquito não depende apenas de autoridades sanitárias, mas também dos cidadãos.

Apenas nos primeiros meses de 2022, já foram registrados mais de 700 mil casos de dengue, um aumento de 151% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

A fala do ministro ocorreu durante a inauguração do novo serviço de radioterapia do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), em Maceió.

“O combate ao vetor é de responsabildiade de quem? Não é querendo tirar o Ministério da Saúde da linha de frente, mas cada um dos cidadãos tem que controlar em casa também, né? Não é só cobrar das autoridades sanitárias. Cada um tem que fazer sua parte”, disse Queiroga.

Além da dengue, os casos de chikungunya e a zika também apresentaram alta, com aumentos de 74% e 214%, respectivamente.








Você pode gostar