Menu
Política & Poder

PGR pede ao STF a apreensão de pistola da deputada Carla Zambelli

A Procuradoria também solicitou a suspensão do porte de arma da parlamentar, além da apreensão das munições do armamento

FolhaPress

19/12/2022 20h18

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Beatriz Gomes

A PGR (Procuradoria-Geral da República) pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a apreensão de pistola da deputada federal Carla Zambelli (PL-SP).

A Procuradoria também solicitou a suspensão do porte de arma da parlamentar, além da apreensão das munições do armamento.

Os pedidos foram feitos nesta segunda-feira (19) pela vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, dentro do processo sobre o fato de ela ter apontado uma arma contra um homem negro, em São Paulo, em 29 de outubro, véspera do segundo turno das eleições.

O relator da ação no STF é o ministro Gilmar Mendes. Não há prazo para que ele se manifeste a respeito da solicitação da PGR.
A reportagem tenta contato com a parlamentar.

Na manifestação, a vice-procuradora-geral da República disse que as medidas cautelares solicitadas são necessárias para “evitar a prática de infrações penais” por parte da parlamentar.

Para Lindôra, as medidas são “compatíveis com a gravidade do crime em apuração, as circunstâncias do fato e as condições pessoais da investigada que, na qualidade de parlamentar federal, apontou arma de fogo contra popular por desavenças verbais e políticas”.
“O tensionamento político atual, a iminente transição pacífica de poder e o porte indevido da arma de fogo para suposto exercício do direito de defesa da honra revelam que a suspensão cautelar do porte e a apreensão da arma de fogo são medidas suficientes para coibir a reiteração do delito investigado e resguardar a ordem pública”, disse a vice-procuradora-geral da República.

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado