Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Mourão fala em disruptura, vê Moraes parcial e defende reação de Bolsonaro

“Eu considero [Moraes parcial], acho que está havendo certa disruptura nisso aí.” Afirmou Mourão ao chegar ao Planalto nesta manhã

Por FolhaPress 20/05/2022 9h59
Mourão Foto: Agência Brasil

Marianna Holanda
Brasília, DF

O vice-presidente Hamilton Mourão (Republicanos) chamou nesta sexta-feira (20) o ministro Alexandre de Moraes, que assumirá a presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) em agosto, de parcial, e respaldou as ações de Jair Bolsonaro (PL) contra o magistrado.

O presidente acionou o STF (Supremo Tribunal Federal) e a PGR (Procuradoria-Geral da República) contra Moraes, alegando abuso de autoridade. Na corte, a notícia-crime já foi arquivada.

“Acho que o presidente está usando as armas que a justiça lhe dá. Uma vez que você considera que um magistrado está agindo parcialmente, em relação à sua pessoa, você tem essas armas para utilizar, para considerar que ele tá sendo parcial”, disse a jornalistas ao chegar no Palácio do Planalto.

“Eu considero [Moraes parcial], acho que está havendo certa disruptura nisso aí. Concordo que o presidente utilizou os instrumentos que tinha a sua disposição”, completou.

Um dia antes, Bolsonaro voltou a desferir ataques contra o Poder Judiciário e afirmou que o STF tem interferido em sua atuação na Presidência. “Mais da metade do meu tempo passo me defendendo de interferências indevidas do Supremo Tribunal Federal”, disse.

Bolsonaro também afirmou que as observações feitas pelas Forças Armadas ao TSE sobre o processo eleitoral “não vão ser jogadas no lixo”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nas últimas semanas, o presidente fez diversas insinuações golpistas em relação ao sistema eleitoral brasileiro, enquanto ministros do TSE e do Supremo deram respostas duras às ilações do chefe do Executivo.

Alvo de seguidos ataques de Bolsonaro, Moraes disse também nesta quinta-feira que a Justiça Eleitoral nasceu e segue com “vontade de concretizar a democracia e coragem para lutar contra aqueles que não acreditam no Estado democrático de Direito”.

À tarde, Bolsonaro e Moraes acabaram se encontrando durante evento em Brasília e trocaram cumprimentos cordiais na solenidade que marcou a posse de novos ministros no TST (Tribunal Superior do Trabalho).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar