Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Damares planeja visitar criança cujo pai relatou suposta reação à vacina, negada pelo Governo de SP

A prefeitura da cidade suspendeu a campanha de imunização de crianças nesta quarta-feira (19)

Por FolhaPress 20/01/2022 8h14
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Fábio Zanini
São Paulo, SP

Damares Alves, ministra dos Direitos Humanos, pretende visitar a criança de Lençóis Paulista (SP) cujo pai relatou alterações nos batimentos cardíacos após a aplicação da vacina da Pfizer contra a Covid-19. A prefeitura da cidade suspendeu a campanha de imunização de crianças nesta quarta-feira (19).

Conforme revelou o jornal Folha de S.Paulo, a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo concluiu nesta quinta-feira (20) que a vacina contra a Covid-19 não foi a causa da parada cardíaca.

O evento adverso pós-vacinação foi descartado após análise do Centro de Vigilância Epidemiológica da pasta, realizada por mais de dez especialistas. “Não existe relação causal entre a vacinação e o quadro clínico apresentado, portanto, o evento adverso pós-vacinação está descartado”, diz a conclusão do relatório.

A viagem de Damares Alves foi confirmada por sua assessoria de comunicação.

Na quarta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro (PL) ventilou a possibilidade de que a ministra dispute o cargo de senadora por São Paulo em 2022.

“Eu posso adiantar uma possível senadora para São Paulo: ministra Damares. Deixo bem claro que é possível candidata ao Senado, não está batido o martelo. O convite foi feito”, afirmou o mandatário durante entrevista para a TV Jovem Pan.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE








Você pode gostar