Menu
Política & Poder

Boulos tem 34% e Nunes, 29% na disputa pela Prefeitura de SP, aponta pesquisa RealTime Big Data

Na pesquisa estimulada, quando os nomes dos pré-candidatos são apresentados aos entrevistados, Boulos e Nunes estão empatados tecnicamente

Redação Jornal de Brasília

04/03/2024 12h10

Foto: Reprodução/Instagram

O deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) tem 34% das intenções de voto e Ricardo Nunes (MDB), prefeito de São Paulo, 29%, na disputa pelo comando da capital paulista, segundo pesquisa RealTime Big Data divulgada nesta segunda-feira, 4. O levantamento mostra que, a sete meses da eleição municipal, a corrida está polarizada entre os dois pré-candidatos, que despontam em relação aos outros concorrentes A projeção do segundo turno entre os dois aponta que Nunes ultrapassa o adversário e, se a eleição fosse hoje, venceria Boulos por margem estreita, com 51% a 49% dos votos válidos.

Na pesquisa estimulada, quando os nomes dos pré-candidatos são apresentados aos entrevistados, Boulos e Nunes estão empatados tecnicamente. A margem de erro é de três pontos porcentuais. A terceira colocada é a deputada federal Tabata Amaral (PSB), com 10% das intenções de voto. Na sequência, aparece o deputado Kim Kataguiri (União), com 6%. Marina Helena (Novo) e Padre Kelmon (PRD) têm 1% de preferência de votos cada.

Na pesquisa espontânea, quando o entrevistado diz, por conta própria, a preferência de voto, o cenário indicado pelo instituto é de que a eleição ainda não está na cabeça do paulistano, com 63% das pessoas sem resposta sobre a intenção de voto. No levantamento, Boulos e Nunes também estão empatados tecnicamente, com 8% e 5%, respectivamente.

Segundo turno e rejeição

O RealTime Big Data também projetou um segundo turno entre Boulos e Nunes. O levantamento aponta que, nesse cenário, Nunes teria 40% dos votos e Boulos, 38%, o que representa, em votos válidos – descontados os votos em branco e nulos, 51% a 49%, respectivamente.

A rejeição ao pré-candidato do PSOL é de 46%, maior que a de Nunes, 38%. O porcentual de Boulos é o segundo maior do levantamento: só é superado por Padre Kelmon, com 60% de rejeição. A menos rejeitada é Tabata Amaral, com 22%.

O potencial de votos do atual prefeito é mais amplo do que o do deputado do PSOL: 29% dos entrevistados dizem que “poderiam votar” no mandatário, ante 17% de possíveis eleitores de Boulos

Desempenho por faixa etária e gênero

Os dados coletados com a pesquisa estimulada indicam que o melhor desempenho de Boulos é na faixa etária dos 16 a 24 anos. Nesse estrato, o pré-candidato do PSOL figura com 43% das intenções da voto. A faixa etária dos mais jovens também é a categoria em que Tabata Amaral e Kim Kataguiri têm desempenho melhor, com 18% e 10% de preferência, respectivamente.

Ricardo Nunes, pelo contrário, pontua 21% na faixa de idade dos 16 a 24 anos, seu pior desempenho no quesito etário. A faixa em que o mandatário se apresenta melhor são as de 35 a 44 anos e 45 a 59 anos: em ambas, Nunes figura com 33% das intenções de voto

Os recortes de gênero replicam o cenário apontado pela pesquisa estimulada. Entre mulheres, Boulos figura com 35% das intenções e Nunes com 28%. Entre homens, a margem é mais estreita, com 32% de preferência ao pré-candidato do PSOL e 30% para o atual prefeito.

Eleitorados e temas prioritários

O levantamento do RealTime Big Data também distinguiu os entrevistados entre os eleitorados do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Boulos deslancha entre o eleitorado do petista, com 69% das intenções de voto ante 10% da segunda colocada no quesito, Tabata Amaral; Nunes figura com 4% nesse segmento. Entre eleitores bolsonaristas, a situação se inverte, com Ricardo Nunes liderando por ampla margem, com 56%; Kim Kataguiri aparece com 14%.

A pesquisa também indica que a principal demanda do eleitorado é relativa à segurança pública, com 27% dos entrevistados manifestando que considera o tema como prioritário. As áreas de saúde e mobilidade urbana vem logo atrás, com 15% de prioridade cada.

Vices na pauta

Em uma eleição marcada pelas articulações para as composições de chapa, os vices entraram no radar da pesquisa do RealTime Big Data, que apurou a percepção do eleitorado em relação aos principais nomes cotados para a disputa. O apresentador José Luiz Datena, cotado para ser vice de Tabata Amaral, tem a imagem aprovada por 54% dos entrevistados e 37% de rejeição.

A situação se inverte com o nome de Marta Suplicy, que será a vice de Boulos: ao mediar o retorno de Marta ao PT, Lula busca agregar apoios à chapa do pré-candidato do PSOL. Segundo o RealTime Big Data, a ex-prefeita tem 45% de rejeição e 30% de avaliação positiva.

Saiba mais sobre a pesquisa

O levantamento RealTime Big Data foi encomendado pelo Portal R7, em parceria com a TV Record, e ouviu 2.000 entrevistados da cidade de São Paulo entre os dias 1º e 2 de março. Os dados técnicos relativos à proporção de sexo, grau de instrução e localidade dos entrevistados podem ser consultados a partir do número de registro da pesquisa: SP-033963/2024.

 

Estadão Conteúdo

    Você também pode gostar

    Assine nossa newsletter e
    mantenha-se bem informado