Política & Poder

Bolsonaro diz ser integrante das Forças Armadas

Mesmo deixando o Exército em 1988, Bolsonaro ainda se considera integrante e, mais uma vez, não abandonou o discurso patriótico

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Após provocar uma crise militar por trocar os comandantes das Forças Armadas, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmou que o Exército representa “estabilidade”. A declaração foi dada nesta quinta-feira (8) durante uma cerimônia de promoção de oficiais-generais.

“O nosso Exército, de respeito, de orgulho, bem como reconhecido por toda a nossa população, representa para o nosso Brasil uma estabilidade”, afirmou Bolsonaro.

O presidente fez um discurso em tom amenizador e defendeu a atuação da Constituição. “Nós atuamos dentro das quatro linhas da nossa Constituição. Devemos e sempre agiremos assim. Por outro lado, não podemos admitir quem por ventura queira sair deste balizamento”, disse.

Mesmo deixando o Exército em 1988, Bolsonaro ainda se considera integrante e, mais uma vez, não abandonou o discurso patriótico. “Agradeço ao meu Exército brasileiro, o qual ainda integro […] Sempre teremos como lema a nossa bandeira verde e amarela e a nossa perfeita sintonia com os desejos da nossa população. Assim agiremos”, exaltou o presidente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE






Você pode gostar