Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

‘Aviso aos ladrões de madeira: o jogo só termina quando acaba’, diz delegado da PF que denunciou Salles

A juíza federal Mara Elisa Andrade, mandou a PF devolver madeiras da operação que vem gerando atrito entre o Saraiva e Ricardo Salles

Foto: Divulgação/ Forças Armadas

Camila Mattoso
Brasília, DF

Alexandre Saraiva, delegado da Polícia Federal denunciou o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente), publicou um recado nas redes sociais. “Aviso aos ladrões de terras e madeira: o jogo só termina quando acaba. Sentenças são sujeitas a recursos”, escreveu na noite desta quarta quarta (5).

Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, a juíza federal Mara Elisa Andrade, do Amazonas, mandou a Polícia Federal devolver volumes de madeiras apreendidas na operação que vem gerando atrito entre o Saraiva e Ricardo Salles.

Enquanto chefe da superintendência da PF no Amazonas, Saraiva encaminhou ao Supremo Tribunal Federal uma notícia-crime em que pede investigação das condutas de Salles (Meio Ambiente) e do senador Telmário Mota (Pros-RR) por atrapalhar medidas de fiscalização.

Na notícia-crime, Saraiva faz referência à maior apreensão de madeira da história do Brasil. No documento, o policial diz que Salles dificulta fiscalização ambiental e patrocina interesses privados. Saraiva cita haver indícios de dois crimes: advocacia administrativa e impedir ou embaraçar investigação de infração penal que envolva organização criminosa.

PF e Salles estão em atrito desde o dia que o ministro decidiu visitar o local de apreensão da madeira, no Pará. No local, ele fez uma espécie de verificação da operação e voltou uma semana depois, quando participou de um encontro com proprietários do material.

Saraiva foi trocado da chefia da PF do Amazonas há duas semanas, por decisão do novo diretor-geral do órgão Paulo Maiurino, em meio ao conflito com o titular do Meio Ambiente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

As informações são da Folhapress






Você pode gostar