Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Política & Poder

Após bate-boca entre Flávio e Renan, Bolsonaro passa o dia em Alagoas nesta quinta (13)

Presidente vai ao estado para “inaugurar” duas obras que já estão em funcionamento. Ontem, Flávio Bolsonaro chamou Renan de “vagabundo”

Por Willian Matos 13/05/2021 8h50
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem três compromissos no Estado de Alagoas nesta quinta-feira (13). Bolsonaro comparece a Alagoas um dia após seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), travar um bate-boca com o senador Renan Calheiros (MDB-AL) na CPI da Covid. Calheiros construiu vida política no estado, hoje governado pelo seu primogênito, Renan Filho.

Dos três compromissos de Bolsonaro em Alagoas, dois são para entregar obras já prontas e em uso. O primeiro, marcado para o meio-dia, trata da entrega do complexo viário BR-104 e BR-106, que já havia sido inaugurado pelo governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), em dezembro do ano passado. O segundo é a inauguração do Canal do Sertão Alagoano, marcado para às 14h10. O trecho está em operação desde o mês passado.

Antes das duas “inaugurações”, Bolsonaro participa da entrega de 500 imóveis do Residencial Oititica I, às 10h. O governador Renan Filho não participará de nenhum dos compromissos presidenciais.

Bolsonaro x Calheiros

Durante a sessão que ouvia o ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten, Flávio tomou a palavra, defendeu Wajngarten (que mentia durante o depoimento), acusou os senadores de tentarem transformar a CPI em um circo e chamou Renan Calheiros de “vagabundo”. Renan rebateu: “Vagabundo é você que roubou dinheiro do pessoal do seu gabinete”, disparou, fazendo alusão ao escândalo das ‘rachadinhas’ ocorridas quando Flávio ainda era deputado estadual no Rio de Janeiro. Reveja:

O embate entre as famílias Bolsonaro e Calheiros não começou ontem. Recentemente, o senador Ciro Nogueira (PP-PI), acatando sugestão do presidente Jair Bolsonaro, pediu que o Ministério Público Federal em Alagoas (MPF-AL) investigue os gastos do governo de Renan Filho (MDB) no âmbito da pandemia de covid-19.

Em resposta ao requerimento, o MPF-AL iniciou a devassa nos gastos de Filho. Veja no documento, obtido pelo Jornal de Brasília:

MPF-AL à CPI da Pandemia by Jornal de Brasília

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Antes, Ciro, bolsonarista, já havia tentado impedir que Calheiros fosse nomeado relator da CPI da Covid, sem sucesso. As sessões da comissão começaram na semana passada, e Ciro e Renan chegaram a travar algumas discussões em meio aos depoimentos dos convocados.






Você pode gostar