Jornal de Brasília

Informação e Opinião

Mundo

Vencedora ucraniana do Miss Japão renuncia ao título por caso de amor

A Associação Miss Japão disse que havia aceitado a solicitação de Shiino para devolver a coroa por “motivos pessoais”

Foto: AFP

Uma mulher nascida na Ucrânia recentemente consagrada Miss Japão renunciou ao título após um caso com um médico casado se tornar público.

A vitória de Karolina Shiino foi polêmica e alguns setores da direita questionaram que uma pessoa nascida no exterior, embora residente no Japão desde os cinco anos, ganhasse o concurso.

O escândalo atingiu sua vida privada depois que a revista semanal Shukan Bunshun revelar essa relação.

Se este romance já desvia os altos padrões morais exigidos às participantes destes concursos, é ainda mais condenado no Japão, onde as celebridades que têm casos extraconjugais costumam ser rejeitados por seus seguidores e contatos de trabalho.

A Associação Miss Japão disse que havia aceitado a solicitação de Shiino para devolver a coroa por “motivos pessoais” e que o título deste ano ficaria vago.

“Não poderia dizer a verdade pelo caos e medo(…) Peço desculpas aos que confiaram em mim e me apoiaram”, publicou a mulher de 26 anos em sua conta no Instagram.

“Enfrento a situação com muita seriedade e renuncio ao título de Miss Japão”, expressou a modelo caucasiana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O concurso Miss Japão foi celebrado pela primeira vez em 1950 e premia “a beleza do estilo japonês” que, segundo explicam seus organizadores, consiste em “beleza interior, beleza da aparência e beleza nas ações”.

© Agence France-Presse






Você pode gostar